fbpx
julho 28, 2013
0
||||| 0 |||||
259

Biodigestor de Celulose

Os Biodigestores são centrais tecnológicas que aceleram o processo natural de decomposição da matéria orgânica na ausência de oxigênio. Os “resíduos” dessa decomposição são o biogás e o biofertilizante.

Biofertilizantes convencionais alemãs são totalmente automatizados e por isso possuem uma lata eficiência na produção de biogás. Nessa tecnologia a biodigestão acontece em 4 fases: Hidrólise, acetogênese, acidogênese e metanogênese. Nessas centrais é possível transformar gorduras, acucares e carbohidratos em metano. Para efeito de comparação, esses biodigestores chegam a produzir em alguns casos até 2x mais biogás do que biodigestores indianos. A única limitação natural dessa técnica é o fato de não ser capaz de processar naturalmente a celulose que é a substância que compõe a grande maioria dos vegetais.

Pensando nisso e observando a natureza a empresa Ares Technology e Rusitec criou um novo processo de biodigestão baseado no sistema digestivo dos ruminantes, já que estes se alimentam basicamente de alimentos com alto teor de celulose. Nessa tecnologia, as bactérias bovinas quebram a celuloses transformando esta em açucares, gorduras e carboidratos que depois seguem seu caminho normal de digestão conforme o biodigestor convencional alemão. Com esta concepção, o biodigestor de celulose consegue em alguns casos, aumentar em até 50% a produção de biogás quando comparado ao biodigestor convencional alemão que já produz 2x vezes mais que o biodigestor indiano.

Uma característica interessante desse central é que ao aumentar a eficiência da decomposição da matéria orgânica e geração de biogás, a empresa consegue diminuir significativamente o tamanho dos fermentadores possibilitando inclusive, a construção de centrais desse tipo até mesmo diretamente nos centros urbanos.

Biodigestor de Celulose

O biodigestor (BD) de celulose produz até 50% mais biogás que o BD convencional alemão que já produz 2x vezes mais que o BD indiano.

www.virapuru.com

Virapuru - Centro de Treinamento em Energia e Meio Ambiente

Para se ter a ideia da eficiência desse projeto, o primeiro biodigestor de celulose com potência elétrica de 150 kW vai produzir energia aproveitando o resíduos de um biodigestor convencional que tem uma potencia elétrica de 500 kW.

Para o Brasil que é hoje um dos países com o setor de agronegócio mais volumoso do planeta, essa tecnologia pode gerar ganhos bilionários ao aumentar a sustentabilidade dos projetos, aproveitando seus resíduos e aumentando as divisas das empresas em um negócio altamente lucrativo.

A empresa Ares Technology e Rusitec são parceiras tecnológicas do Portal Resíduos Sólidos. Visitas a essas centrais podem ser organizadas a qualquer momento entrando em contato diretamente com o autor do Portal. Pedimos que as visitas sejam planejadas pelo menos com um mês antes de antecedência.

Como se tornar um especialista na área e se destacar no mercado?

Estar preparado para uma oportunidade é um passo fundamental para alcançar o sucesso. Fazer a diferença e se destacar no mercado, esse é o nosso objetivo. O Portal Resíduos Sólidos, o maior site voltado exclusivamente para o mercado de resíduos sólidos, possui diversos cursos e conteúdos exclusivos que irá impulsionar seu conhecimento, e proporcionar uma experiência respeitada em todo segmento. Conheça a Área Vip do Portal Resíduos Sólidos, conteúdos de altíssima qualidade e com preços acessíveis, experimente nossos planos e brilhe no mercado. Explore seu potencial, seja você o protagonista da sua própria história.

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

Add Comment