fbpx
novembro 9, 2014
0
||||| 0 |||||
1586

Biodigestores Urbanos no Brasil

A solução encontrada em países desenvolvidos para transformar problemas com resíduos orgânicos em negócios altamente lucrativo. Conheça como realizar o tratamento adequado dos resíduos orgânicos com os biodigestores urbanos.

Conheça como realizar o tratamento adequado dos resíduos orgânicos com os biodigestores urbanos e aproveite as oportunidades desse mercado no Brasil.

O que são os biodigestores urbanos? Quem são os responsáveis pelo tratamento dos resíduos? Qual o mercado dos biodigestores urbanos no Brasil? Como aproveitar as melhores oportunidades desse mercado?

Conhecido também como um país de produção agrícola, o Brasil produz diariamente uma quantidade gigantesca de resíduos orgânicos. Conforme dados da Abrelpe (2016), o Brasil produziu aproximadamente 214.405 toneladas de resíduos por dia. Como a estimativa de geração dos resíduos orgânicos varia em média de 50% (IBGE, 2010), metade do lixo brasileiro é orgânico. Em decorrência do descaso da gestão pública, grande parte destes resíduos é descartado sem receber seu devido tratamento. Quando dispostos em aterros sanitários ou lixões, esses resíduos em ambos os casos, são responsáveis pela geração de graves impactos ambientais.

A legislação brasileira é clara ao dizer que esta prática é crime ambiental, conforme (Lei 9.605/98). Desta forma, se faz necessário que investimentos sejam realizados para que todo esses resíduos recebam seu tratamento adequado. Neste cenário, é que os biodigestores se apresentam como ótimo investimento. Além de investir no tratamento do resíduo, também se investirá em energia e em biofertilizantes..

Achou interessante! Não perca mais seu tempo esperando que as oportunidades surjam. Quer conhecer mais sobre biodigestores urbanos no Brasil? Encontre suas respostas nesse artigo e invista no seu futuro profissional ampliando seus conhecimentos como o PLANO DE NEGÓCIOS PARA BIODIGESTORES. Seja você o primeiro a aproveitar as oportunidades desse mercado no Brasil.    

Participe do melhor treinamento empresarial gratuito oferecido pelo Virapuru Training Center Lixo é Dinheiro

Treinamento Empresarial - Lixo é Dinheiro - 100% online e Gratuito

O que são os biodigestores urbanos?

São centrais ou equipamentos que tem como objetivo acelerar o processo de decomposição de resíduos orgânicos na ausência de oxigênio. Podem ser utilizados como matéria prima no processo, sobras de alimento, resíduos de podas, lodo de esgoto, dentre outros. Em projetos municipais, os resíduos orgânicos são separados dos demais resíduos e destinados às centrais.

Devido a algumas característica dos resíduos urbanos, é necessário que haja inicialmente um processo de triagem. Isso porque, frequentemente são encontrados impurezas como plásticos, madeira e embalagens em geral. Em alguns casos, esse resíduos pode estar extremamente misturado com todos os outros tipos de resíduos da cidade. Desta forma, se faz necessário a triagem que pode ser feita por catadores. Assim, mantém a pureza necessária para que o processo tecnológico funcione corretamente e promova a viabilidade econômica do projeto.

Quem são os responsáveis pelo tratamento dos resíduos?

Com a criação da PNRS brasileira, o Brasil passou a ter o seu marco regulatório quanto a gestão dos resíduos. A mesma determina que os grandes geradores terão que se responsabilizar pela destinação final dos seus resíduos. Assim, as prefeituras não serão mais obrigadas a serem responsáveis pela a coleta e destinação final dos resíduos dessas empresas. Desta forma, o país abre as portas para o desenvolvimento sustentável na sua forma mais adequada.

Cidades como Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro já adotaram medidas que limitam a coleta de resíduos de empresas. Em Salvador (2017), empresas que geram mais de 300 litros por dia são obrigadas a dar destinação final ambientalmente adequada. Em São Paulo e Rio de Janeiro, a legislação municipal é mais rígida. Empresas que gerem 200 e 150 l/d respectivamente, precisam se responsabilizar pelo tratamento de seus resíduos.

A tendência é que a partir de agora, seja possível seguir o modelo Europeu. Empresas precisarão se unir na busca de soluções rápidas e economicamente viáveis. Na Alemanha a solução encontrada foi a de criação de empresas especializadas na coleta e destinação dos resíduos. No Brasil, em virtude da grande geração de resíduos orgânicos, essa pode ser a alternativa para os shopping, restaurantes, supermercados… Com a parceria entre empreendimentos desse ramo,  torna possível a construção de biodigestores. Além de cumprir com a legislação, é uma oportunidade de ampliar os investimento no setor energético e agropecuário.

Como viabilizar o mercado dos biodigestores urbanos no Brasil?

A viabilidade econômica de um Biodigestor Urbano depende de fatores como o preço praticado para venda de energia elétrica e biofertilizantes. Outro fator relevante, é a taxa para o tratamento dos resíduos orgânicos. Como esses fatores são específicos de cada região, há de se fazer um estudo de viabilidade para cada projeto.

Para viabilizar tais investimentos é necessário ter condições legais e financeiras no município. A existência de um Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, é fundamental para implantação de projetos com biodigestores. É a partir da existência do PMGIRS que a gestão pública demonstra o seu comprometimento na gestão de resíduos municipais. Além disso, serve de base de pesquisas para investidores dessa área, que buscam solidez e transparência no empreendimento.

A administração pública pode facilmente influenciar na viabilidade econômica de um projeto. Isso pode ocorrer através de acordos como a de redução de impostos, garantia de fornecimento de seus resíduos, dentre outros. Em contrapartida, a prefeitura pode exigir que o empresário integre os catadores e população dentro do sistema operacional do biodigestor. Há ainda a possibilidade dos ganhos derivados com venda de créditos de carbono serem doados a gestão pública municipal.

Como aproveitar as melhores oportunidades desse mercado?

No Brasil, diante a quantidade de resíduos orgânicos produzidos diariamente, investimentos com biodigestores pode ser altamente viáveis e promissoras. Empresários e investidores do Brasil e do exterior, já começam a investir nesse mercado que só tende a crescer.

O governo do Estado do Paraná, é um exemplo de como aproveitar e investir nessas oportunidade. Em fevereiro de 2018, recebeu a licença de operação da usina de biogás, de uma ETE de Curitiba. A mesma, terá capacidade de geração de 2,8 megawatts de energia elétrica, suficiente para abastecer duas mil residências populares. No projeto, serão tratados 1.000 m³ de lodo de esgoto e 300 toneladas de resíduos orgânicos, que são descartados diariamente.

São projetos semelhantes a esse, que irão movimentar o país a partir de agora, em uma nova onda de empreendimentos. Está surgindo um mercado que promete gerar bilhões na economia do país. Como aproveitar esse mercado? Os que conhecem sobre o assunto, já conseguem visualizar o mar de oportunidades. Mas ainda há tempo de conhecer mais sobre esse mercado e se tornar um profissional de sucesso. Aprenda como elaborar um PLANO DE NEGÓCIO PARA BIODIGESTORES e venha se tornar um milionário da área.

Referências

  • BRASIL Lei 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente. Brasília. 1998.
  • IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). 2010.

 

Palavras chave: O que é a biodigestão? Qual é a função de um biodigestor? O que são os biodigestores? O que é e como funciona um biodigestor? número de biodigestores no brasil; empresas de biodigestores no brasil; que países se destacam pela utilização de biodigestores em que posição está o brasil; biodigestor resíduos sólidos urbanos; biodigestor industrial; biodigestor residencial; tipos de biodigestores; legislação para biodigestores.

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

Add Comment