outubro 8, 2013
0
||||| 0 |||||
748

Ciclo de Vida de Produto – Aberto ou Fechado

O ciclo de vida do produto é o roteiro descrito por um produto nas fases de criação, fabricação, comercialização e destinação final. Considerando que nosso planeta tem uma capacidade limitada de produção de recursos naturais, nada mais sensato do que fazer com que os resíduos de nossas atividades cotidianas voltem ao processo de produção. Portanto, o modo como a destinação final é feita é de fundamental importância. Se a destinação final continuar sendo a disposição final, vamos perder a batalha da sustentabilidade.

Mas você sabe qual a diferença entre Destinação e Disposição final de resíduos? Conforme a Política Nacional de Resíduos Sólidos disponível no Título I do capítulo II da Lei 12.305/10, temos as seguintes definições:

  • Destinação final ambientalmente adequada: destinação de resíduos que inclui a reutilização, a reciclagem, a compostagem, a recuperação e o aproveitamento energético ou outras destinações admitidas pelos órgãos competentes do Sisnama, do SNVS e do Suasa, entre elas a disposição final, observando normas operacionais específicas de modo a evitar danos ou riscos à saúde pública e à segurança e a minimizar os impactos ambientais adversos;
  • Disposição final ambientalmente adequada: distribuição ordenada de rejeitos em aterros, observando normas operacionais específicas de modo a evitar danos ou riscos à saúde pública e à segurança e a minimizar os impactos ambientais adversos;

Após entender sobre destinação e disposição de resíduos, vamos falar um pouco sobre Ciclo de Vida de Produto – aberto ou fechado.

Ciclo de Vida de Produto – Aberto

O Ciclo de Vida de Produto é considerado Aberto quando a destinação final é igual a disposição final que normalmente se dá em lixões ou aterros. Neste tipo de sistema, todos os recursos naturais antes utilizados na fabricação de produtos que agora se tornaram resíduos não são aproveitados e acabam sendo lançados na natureza sem nenhuma forma de tratamento.

Este tipo de sistema é normalmente encontrado em países com extrema falta de consciência ambiental. Infelizmente o Brasil em sua grande maioria ainda se encaixa no perfil desses países.

Vídeo Aulas com conteúdo exclusivo. Faça sua assinatura agora mesmo.

Ciclo de Vida de Produto – Fechado

O Ciclo de Vida de Produto é considerado Fechado quando a destinação final dos resíduos visa o aproveitamento máximo dos resíduos, os transformando em matéria prima secundária.

Esse sistema é mais utilizado em países que normalmente não possuem tantos recursos naturais ou que já esgotaram suas fontes sendo obrigados a importar matéria prima de outros países para sua produção local. Diversos países se encaixam nessa categoria, entre eles China, Japão, Alemanha, …

Países como a Alemanha investem fortemente no desenvolvimento de tecnologias que possibilitem cada vez mais o reaproveitamento de todo tipo de material oriundo dos resíduos. Isso porque o alemãs perceberam que através da recuperação de matéria prima do “lixo” podem brevemente se tornar os maiores exportadores de minerais como ouro, prata ferro, alumínio, cobre, …  sem ter sequer uma mina no país além de outros produtos como plásticos, vidros, … seguindo o mesmo princípio.

Veja o vídeo abaixo para entender melhor sobre os conceitos de Ciclo de Vida de Produtos

As chances do Brasil

Apesar de o Brasil ainda se encontrar em uma situação totalmente desprivilegiada neste sentido, a Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS foi elaborada com base nas melhores políticas do setor a nível mundial. Se for implementada da maneira como foi elaborada, vai representar um grande salto de qualidade de vida para o povo brasileiro, com geração de emprego e renda distribuída para a população.

A maior barreira no Brasil para implementar a PNRS deixou de ser a falta de recursos e muito menos a inexistência de tecnologias para o setor para se esbarrar na cultura e na educação do povo. A aceitação por parte do povo de que a corrupção de políticos e empresários seja considerada uma atitude normal, portanto não merece ser contestada, pode contribuir que para o setor de resíduos se transforme em uma máquina de extorsão de dinheiro público, com obras super faturadas e contratados de licitação forjados e manipulados por pequenos grupos com interesses próprios.

A única chance que o país tem é que seus cidadãos comecem a se importar mais com as questões públicas e não aceitar determinadas atitudes e comportamentos políticos como sendo “normais”.

Resta ter a esperança de que se a atual geração não conseguir, talvez conseguiremos ao menos plantar a semente de responsabilidade coletiva na próxima geração.

 

 

Como aprofundar o conhecimento em Resíduos Sólidos?

Você é um entusiasta das questões ambientais e se orgulharia se o seu trabalho gerasse emprego e renda. Além disso, seria muito bom se fosse uma atividade lucrativa. Não tenha dúvidas. A Área de resíduos é a área onde você pode explorar o seu potencial e defender uma boa causa. Para atuar no setor de resíduos você precisa ter conhecimento de causa. A Área VIP do Portal Resíduos Sólidos oferece conteúdo de altíssima qualidade de forma exclusiva e a baixíssimo custo. É hoje a forma mais barata de chegar ao conhecimento técnico de profissionais consolidados. Você é o seu maior projeto na vida. Invista no seu autodesenvolvimento.  
Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

Add Comment