Como driblar a crise com negócios Sustentáveis

Estamos vivendo um momento negro na história da economia mundial. No Brasil, como em muitos outros países menos desenvolvidos, a situação é ainda pior. Com a pandemia postos de trabalho formal desapareceram, aumentando o número de pessoas em situação de vulnerabilidade social. 

Trabalhar na informalidade é a alternativa que muitas famílias encontraram para garantir a sobrevivência. Boa parte desses cidadãos  passa a recolher nas ruas, lixeiras e lixões, materiais descartados que possam agregar valor financeiro. Infelizmente a maioria trabalha exaustivamente e ganha quase nada!

Isso acontece por vários motivos: primeiro de tudo, o preconceito social quanto aos catadores. Segundo, falta reconhecimento sobre a importância desse trabalhador na economia circular e na redução dos impactos ambientais. Outro motivo muito importante, é a falta de estratégia na hora de comercializar os materiais coletados. 

O mercado de resíduos é um dos poucos setores que cresce e se fortalece mesmo na crise, movimentando bilhões de Euros por ano. Porém na maioria das vezes, devido a falta de conhecimento de onde vender melhor seus recicláveis, ou como precificar o material e até mesmo saber o ciclo de vida de cada produto, acaba submetendo os catadores a venderem seus produtos pelo preço que os atravessadores querem pagar.  

Você quer trabalhar ou empreender no setor de resíduos mas não sabe por onde começar? Boas notícias! Não precisa fazer faculdade! Este curso foi feito pra você!

A demanda das indústrias por materiais recicláveis cresceu ainda mais na pandemia. Mas, estatísticas mostram que pouco do material reciclável retorna ao ciclo produtivo. Isto porque faltam profissionais que façam a triagem desses materiais, que elaborem estratégias de captação para que o reaproveitamento desses resíduos aconteça com eficiência, evitando que esta matéria-prima tão importante e lucrativa, vá parar em aterros, lixões ou mesmo em rios, mares e terrenos baldios. 

negócios sustentáveis, desperdício de matéria-prima

O Comércio de Recicláveis desenvolvido da forma correta, é uma fonte não só de renda extra, mas também de muito lucro! Sem falar que é a solução mais indicada para os problemas ambientais e sociais que o planeta enfrenta. 

Muitas são as formas de lucrar no setor de recicláveis. E o melhor é que você pode começar a empreender com pouco ou nenhum investimento. 

Quando você empreende com conhecimento no setor de resíduos, o resultado é faturamento alto. Mas de repente, você pode pensar: trabalhar com lixo é subemprego. Ledo engano! Temos inúmeros casos de enriquecimento através do comércio de recicláveis

Ao contrário do que se pensa, para trabalhar com comércio de recicláveis, você não precisa recolher resíduos. Até mesmo porque, as indústrias compram por tonelada. Ou seja,  é preciso juntar em quantidade e isso não dá para fazer sozinho. 

Veja que aqui abrimos mais uma vertente de benefícios quando se trabalha com comércio de recicláveis: Você pode comprar dos catadores pagando preços mais justos e valorizando o trabalho dessas pessoas, agrupando a quantidade para negociar com os grandes compradores que estão ávidos por matéria-prima. A este trabalho damos o nome de corretagem de resíduos sólidos recicláveis. 

Para ser um corretor de resíduos recicláveis, você não precisa de barracão, nem de esteira, prensas ou qualquer outro equipamento caro. Você precisa apenas de um computador e um telefone. Compra dos catadores e sucateiros, vende para as indústrias que, conforme sua negociação, pode mandar buscar sem você precisar de caminhão.

Este setor é tão diversificado que você pode escolher de que forma quer empreender. Dentre as opções de trabalho com resíduos orgânicos e recicláveis, além da corretagem, existem também as usinas de triagem, usinas de reciclagem, serviço de coleta, consultoria para gestão de resíduos, gerenciamento de resíduos sólidos, biodigestores, compostagem, usina de compostagem, entre outros. 

Seja qual for o segmento que você escolher, fato é que com conhecimento desse mercado, você vai alcançar mais do que renda extra. A lucratividade é certa, o mercado é seguro. bilionário e faltam profissionais qualificados para empreender. 

Dentre os exemplos de sucesso no setor de resíduos, o ex-catador Geraldo Rufino é um dos mais populares. Embora tenha aprendido fazendo, Rufino venceu os desafios e alcançou a independência financeira. De simples catador, Geraldo Rufino fatura hoje, 50 milhões/ano com comércio de recicláveis. 

Milhares de cursos no setores de meio ambiente no Portal Resíduos Sólidos
Com profissionalismo e motivação o curso vai construindo e customizando 30 peças de roupas, utilizando técnicas de costura e de artesanato e mostrando as possibilidades deste Mercado de Nicho de extremo potencial na área da Moda e da Sustentabilidade.

Com a minha experiência de 23 anos na Alemanha, resolvi traduzir para a língua portuguesa toda a estratégia de gerenciamento de resíduos desenvolvida lá, para que possamos treinar profissionais aqui e implantar os mesmos sistemas. Hoje a Alemanha é referência em tecnologia para sustentabilidade. O resultado pode ser visto nas ruas e rios limpos e na economia aquecida neste mercado de resíduos. 

Você pode pensar que deu certo na Alemanha porque o país é desenvolvido. Mais um engano! As técnicas utilizadas lá, são empregáveis em qualquer lugar do mundo e a fortuna que este setor movimenta, trazem desenvolvimento econômico e social onde quer que sejam empregadas. 

Para desenvolver este setor no Brasil como foi feito na Alemanha, precisamos de pessoas que se qualifiquem e queiram trabalhar ajudando no desenvolvimento social, diminuindo os impactos ambientais nas suas cidades, ganhando muito dinheiro

Este momento de crise, é o momento ideal para ingressar no setor de resíduos. A demanda por embalagens e produtos cresceu muito com o distanciamento social. As indústrias praticamente dobraram a produção para atender a demanda de consumo. 

Embora haja matéria-prima (latinhas, papel, papelão, metal, garrafas PET) por todos os cantos, não há profissionais para elaborar estratégias de coleta para garantir que todo resíduo que é produzido retorne para indústria ao invés de ir para aterros, lixões ou para a natureza. 

Hoje dia 06 de maio, às 20:00h, horário de Brasília, teremos no canal Virapuru no Youtube, uma entrevista com Simone Teixeira, de Piracicaba, SP. Hoje empresária de sucesso do setor de resíduos. Mas há menos de dois anos, Simone estava desempregada, com 7 filhos para alimentar e morando de favor na casa de parentes. Mesmo com a pandemia, ela conseguiu dar a grande virada da sua vida com comércio de recicláveis.

Virapuru
Portal Resíduos Sólidos 
Portal do Biogás 

Deixe um comentário

Não pare agora, continue lendo