Critérios de agregação de municípios para a identificação dos arranjos

O processo da construção dos arranjos intermunicipais se inicia no estabelecimento de critérios para o estudo das várias opções de agregação de municípios.

Dentre os vários critérios de agregação de municípios para a identificação dos arranjos que podem ser estabelecidos, destacam-se os seguintes:

  • Área de abrangência pretendida para o consórcio (distância máxima entre municípios);
  • Contiguidade territorial;
  • Bacia Hidrográfica (sub-bacia, microbacia);
  • Condições de acesso (infraestrutura de transporte entre os municípios);
  • Similaridade quanto às características ambientais e socioculturais;
  • Existência de fluxos econômicos entre municípios;
  • Arranjos regionais pré-existentes (compartilhamento de unidades);
  • Experiências comuns no manejo de resíduos;
  • Dificuldades em localizar áreas adequadas para manejo em alguns municípios;
  • Existência de municípios polo com liderança regional;
  • Existência de pequenos municípios que não podem ser segregados do arranjo regional;
  • Número de municípios envolvidos;
  • População total a ser atendida (rateio de custos);
  • Volume total de resíduos gerados nos municípios.

Alguns critérios podem ter relevância para uma região e não para outras. Para uma análise adequada, sugere-se uma classificação dos critérios pelo grau de relevância.

Você quer trabalhar ou empreender no setor de resíduos mas não sabe por onde começar? Boas notícias! Não precisa fazer faculdade! Este curso foi feito pra você!

Esse conteúdo precisa alcançar mais pessoas. Compartilhe!

Agora é a sua vez. Você acha que consegue contribuir com o conteúdo acima? Deixe seu comentário!

Não pare agora, continue lendo

Economia Circular
Gleysson B. Machado

Do lixo ao recurso

Do lixo ao recurso, responsabilidades compartilhadas. A relação que toda a sociedade brasileira tem com os resíduos sólidos vai mudar, está mudando. A aprovação da PNRS

veja Mais »