A gestão de resíduos sólidos nos 5.570 municípios do Brasil ainda é deficitária. Em grande parte desses municípios os resíduos correspondem ao maior problema da gestão pública. A má gestão pública pode comprometer a limpeza urbana. Como consequência temos lixo nas ruas e rios poluídos causando a morte dos peixes. Não muito raro, gases tóxicos na atmosfera e diversas doenças causadas pela contaminação das águas. A crise econômica acelerada pela crise da saúde causada pela contaminação dos resíduos com o coronavírus piorou a situação. Tudo isso poderia ser evitado se houvesse uma gestão responsável dos resíduos sólidos.

O que a Lei 12.305/2010 exige dos prefeitos? O que é o Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos? De onde buscar dinheiro para investir em usinas de triagem, compostagem, biogás e reciclagem? Como integrar os catadores na gestão de resíduos? Como os prefeitos devem construir o aterro sanitário? As perguntas até agora sem respostas dos novos gestores públicos são muitas. Vamos trazer um pouco de luz para essas questões.