fbpx
maio 9, 2013
0
||||| 0 |||||
1600

Desenvolvimento Sustentável: quando o econômico, o social e o ambiental andam juntos.

Durante todos esses anos de Engenheira Ambiental, ficava me perguntando, se é possível ter desenvolvimento sustentável ou se é só utopia? Fiz especialização em direito ambiental e politicas públicas e parte do curso foi discutir a palavra desenvolvimento sustentável, e eu lá sempre inculcada, será que isso funciona? Isso só pode dá certo nessas teorias.

Mas fui colocada à prova, quando aceitei outro desafio por estes dias. Participando de uma reunião sobre o Projeto de Inclusão Digital que a Universidade Federal Rural da Amazônia e a Prefeitura de Belém, através do  Fundo Ver-o-Sol. Perguntei a gestora atual do Fundo, o que era o Fundo Ver-o-Sol? O que faziam? Obtive a seguinte resposta “O Fundo Ver-O-Sol é um órgão da Prefeitura de Belém que trabalha com o desenvolvimento de Programas, Projetos e Arranjos Produtivos Locais, dentro da capital e nas ilhas e Distritos da cidade. Nosso objetivo é dar condições para o desenvolvimento pessoal da população, através da geração de emprego e renda”.  Para isso, existem Programas de Microcrédito, Capacitação e Inclusão Digital.

O Programa de Microcrédito da Prefeitura de Belém, desenvolvido pelo Fundo Ver-O-Sol, é um incentivo financeiro ao micro e pequeno empreendedor e ofertado para todas as classes produtivas. E para os novos empreendedores no mercado de trabalho antes da concessão do empréstimo, o Fundo Ver-O-Sol oferece cursos de capacitação gratuitos, como por exemplo: Gestão Empreendedora, Noções de Contabilidade, Atendimento ao Cliente, Aprender a Empreender, Controle Financeiro, Custos e Formação de Preços, Iniciação ao Departamento Pessoal, Gestão para Pequenos Negócios, Marketing e Vendas, Contabilidade para não Contadores, Como elaborar Plano de Negócios e Técnicas de Vendas, todos ministrados em parceria com o  Universidades e o Serviço de Apoio ás Pequenas e Médias Empresas do  Pará (Sebrae-PA). E aos iniciantes também é oferecida uma consultoria de empreendedorismo, através dos Agentes de Crédito do Fundo Ver-O-Sol.

E aí perguntei à ela, e o que esses empreendedores fazem com os resíduos sólidos gerados no seu empreendimento? Quanto ao consumo de água e energia existe alguma orientação nesse sentido? O que eles entendem sobre Gestão Ambiental?

Vagas Limitadas! Aproveite agora!

E ela me respondeu que nunca haviam pensado nisso antes. E me desafiou a fazer uma palestra sobre o tema, a uma nova turma que iniciaria na semana seguinte, com o objetivo de verificar a aceitação do público para o assunto.

E eu lógico aceitei. Na minha mente, naquele momento, veio o conceito de Desenvolvimento Sustentável. Vejam bem, estava diante de um “banco”, ou seja, econômico. Fornecendo recursos  a micro e pequenos empreendedores, principalmente os que estejam em situação de riscos (ex-presidiários, mulheres, feirantes), ou seja, social. E agora faltava o que? Ambiental.

Agora sim, essa era a chance de acabar de vez com a ideia de que não é possível aliar desenvolvimento com responsabilidade social e ambiental.

Já estamos na terceira turma do curso de Empreendedorismo e Gestão Ambiental  ministrado por mim e pelas minhas alunas de Engenharia Ambiental e Energias Renováveis da UFRA Thaís Braga e Maria Gabriella.

Pois é àquela palestra virou um curso e esse curso já esta rendendo vários frutos. Brevemente publicaremos um artigo sobre a consciência ambiental de micro empreendedores.

O nosso objetivo no curso é mostrar para cada micro empresário que é possível sim desenvolver causando o mínimo impacto ao meio ambiente. Que é possível dá destino ambientalmente adequado aos resíduos gerados. E não disse a vocês que esse curso já deu frutos. Pois bem, temos ex-alunos que estão reaproveitando o óleo utilizado em seus restaurantes e transformando em sabonetes. As alunas costureiras receberam uma oficina de reaproveitamento dos resíduos restantes da produção, estão transformando restos de tecidos, que antes iriam para o lixo, em tapetes, tiaras, toalhas. Outros empresários donos de bares e distribuidoras de bebidas receberam oficina de reaproveitamento de garrafas pet , estão confeccionando pufes de pet e vendendo.

Estes exemplos demostram a importância de cada vez mais serem difundidas a ideia da sustentabilidade e gestão ambiental para as pessoas que vivem isso na prática. Muito pouco adianta falar, falar e não atingir o público que vive isso no seu dia-a-dia.

Agradeço imensamente ao Fundo Ver-o-Sol, pela iniciativa e coragem, digo coragem pois não é fácil ousar. E vocês ousaram em dá a esta professora a chance de provar pra si mesmo que Desenvolvimento Sustentável não é utopia. E agora para o mundo.

Share this:
Tags:

About Paula Pinheiro

Paula Pinheiro

  • Email

Add Comment