Diagnóstico dos Resíduos – Custos

No capítulo Diagnóstico dos Resíduos – Custos, o estudo sobre os custos ocorrentes tem que ser exaustivo, investigando as diversas e múltiplas despesas que ocorrem com o conjunto de resíduos abordado. É necessário organizar as informações sobre custos diretos de operações de coleta e transporte, de destinação e disposição, inclusive os custos de limpeza corretiva em pontos viciados de deposição irregular constante e outros; as informações sobre custos indiretos como de fiscalização, combate a vetores, administrativos, relativos à amortização e depreciação de investimentos e outros.

Com as despesas todas compiladas, interessa definir um indicador que relacione as “despesas com manejo dos resíduos sólidos urbanos” e as “despesas correntes municipais”.

O SNIS aponta, a cada edição, como evolui este indicador entre os municípios por ele pesquisados. No último dado disponível, medido em 2008, esta relação estava em 5,3%, com valores maiores nos maiores municípios. Outro dado de interesse é o nível de despesas per capita. No ano de 2009, em 1.306 municípios pesquisados, eliminando-se os municípios com população acima de 1 milhão de habitantes, o valor detectado pelo SNIS foi de R$ 51,48 anuais por habitante.

Você quer trabalhar ou empreender no setor de resíduos mas não sabe por onde começar? Boas notícias! Não precisa fazer faculdade! Este curso foi feito pra você!

Outros documentos apontam informações que podem auxiliar na análise de como andam os custos locais:

  • O documento com o Plano Nacional de Resíduos Sólidos anuncia custos para a disposição final em aterro sanitário, decrescentes entre pequenos (R$ 54,25/t), médios (R$ 35,46/t) e grandes municípios (R$ 33,06/t);
  • O SNIS 2008 aponta que o custo da varrição na média dos municípios pesquisa-dos esteve em R$ 53,32 por quilômetro varrido, com uma produtividade de 1,3 km diário/funcionário;
  • O mesmo documento apontou que a coleta de resíduos domiciliares e da limpeza pública significou em torno de 45% do custo total dos serviços, enquanto os cus-tos da varrição são quase 21% do mesmo custo total.

Fonte. Guia para a elaboração dos PGIRS – Ministério do Meio Ambiente

Esse conteúdo precisa alcançar mais pessoas. Compartilhe!

Agora é a sua vez. Você acha que consegue contribuir com o conteúdo acima? Deixe seu comentário!

Não pare agora, continue lendo

CORE 4P
Gleysson B. Machado

Reciclagem de Lâmpadas

Lâmpadas fluorescentes ou incandescentes? Quais os seus impactos ambientais? O que diz a legislação? Como funciona a reciclagem de lâmpadas? Em primeiro lugar, nunca se

veja Mais »
Oportunidade de negócio com a coleta seletiva
Coleta de Resíduos
Gleysson B. Machado

Coleta Seletiva

O que é coleta seletiva? Qual importância de separar os diferentes tipos de resíduos? Como facilitar a implantação da coleta seletiva? Qual a importância econômica

veja Mais »