fbpx
julho 16, 2013
0
||||| 0 |||||
256

Edital da Prefeitura de Natal anuncia R$ 370 milhões para a coleta e tratamento de lixo

A prefeitura de Natal-RN abre edital e anuncia R$ 370 milhões para a coleta e tratamento de lixo e oferece oportunidades altamente lucrativas para empreendedores inovadores. A cidade que é dona de belezas naturais extremas pode se tornar um excelente local para empresários viverem bem com negócios altamente lucrativos. Leia a notícia diretamente do site da Prefeitura Municipal de Natal.

O gerenciamento de resíduos sólidos da cidade de Natal no Rio Grande do Norte vive uma situação que deixa claro a falta de mão de obra qualificada para a gestão de resíduos tanto por parte do poder público como por parte das empresas locais.

Ao estudar o desenvolvimento do setor de resíduos da cidade, descritas no documento “A gestão de resíduos sólidos em Natal/RN: entre o controle dos resíduos na cidade e o tratamento final no aterro sanitário” de autoria do Sr. Fábio Fonseca Figueiredo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, fica claro que apesar da tentativa de resolver o problema, as autoridades locais insistem em soluções antigas para resolver velhos problemas porém em um novo cenário de sustentabilidade.

“O gasto absoluto com os resíduos em Natal foi de R$ 100.662.229,00 no ano de 2006, sendo superior ao gasto de cidades maiores como Curitiba (R$ 88.300.690,00), Porto Alegre (R$ 60.490.407,00) e Recife (R$ 90.138.257,00). Se comparada a cidades de escalas semelhantes, o gasto com os resíduos em Natal foi quase o dobro de João Pessoa (R$ 54.685.305,00) e aproximadamente cinco vezes maior que o gasto efetuado em Florianópolis (R$ 20.990.567,00). O gasto per capita anual com resíduos em Natal foi de R$ 127,44, tendo sido superior a cidades do Rio de Janeiro (R$ 81,18), São Paulo (R$ 74,40) e Belém que foi de R$ 48,24 (SNIS, 2006).” Afirma o documento.

Gastar mais que outras metrópoles brasileiras não significou melhores soluções para a cidade, pelo contrário, em dezembro de 2012 a população chegou a lançar seus sacos de lixo em frente a prefeitura como forma de protesto pela falta do serviço de coleta. A notícia pode ser lida no Portal de Notícias da Globo. Em fevereiro de 2012 um usuário do Youtube publicou um vídeo onde denuncia um incêndio na Estacão de Transbordo da cidade evidenciando a falta de capacidade de gestão de resíduos por parte do poder público. Assista ao vídeo clicando AQUI.

O documento do Sr. Fábio Fonseca Figueiredo, cheio de informações técnicas, evidencia que é preciso investir em inovação para obter melhores resultados. Tais inovações podem ser constatadas em uma “Excursão Técnica de Qualificação e Demonstração de Tecnologias para o Setor de Resíduos Sólidos na Alemanha – ETQDRS-A“, organizada pelo Portal Resíduos Sólidos-PRS que vai acontecer em setembro de 2013.

Agora, em mais uma tentativa de resolver seus problemas, a prefeitura lança um edital milionário para a contratação de serviços de coletas e tratamento de lixo no valor total de R$ 6 milhões a serem pagos mensalmente com contrato de 5 anos, totalizando a soma de R$ 370 milhões.  Aliado a um bom Plano de Negócios que também estude soluções internacionais já consagradas no mundo, isso pode dar um impulso positivo a cidade, porém não se deve pensar que todo o fomento financeiro desse sistema deva ser feito exclusivamente pelo poder público. É preciso atrair investidores locais ou não para se instalar na cidade gerando emprego e renda a população como determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Para tal, a cidade precisa de um Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos que traga clareza e dados concretos para os investidores, afinal de contas, ninguém vai investir em empreendimentos obscuros.

Existem várias formas e tecnologias que possibilitam a realização deste tipo de trabalho de maneira eficiente e rentável. Na cidade de Offenbach na Alemanha por exemplo, o sistema de varrição pública é feita pelos funcionários públicos da prefeituras que possuem equipamentos como o Carro varredor que pode ser visto no vídeo abaixo:

Com isso, parte dos garis podem ser qualificados para trabalharem nas centrais de reciclagem ou operando outras centrais de tratamento de resíduos sólidos como mostra o vídeo abaixo:

Para saber se esse negócio é economicamente viável é necessário ter um Diagnóstico dos Resíduos Sólidos onde se pode ver exatamente os tipos e quantidades de resíduos gerados assim como a origem da geração e a partir disso, analisar a viabilidade econômica dos investimentos necessários para atender as necessidades da população da cidade. Quem souber interpretar os dados deste diagnóstico pode atuar facilmente como consultor privado para as empresas locais, pois é extremamente difícil para uma empresa assumir um compromisso ser saber exatamente a dimensão de suas obrigações, haja visto que apesar de receber verbas pelo serviço, a empresa também devera fazer investimentos próprios para poder realizá-los.

Ajude essa notícia a chegar aos gestores públicos clicando no botão +1 do Google logo abaixo. 

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

Add Comment