fbpx
setembro 4, 2013
1
||||| 2 |||||
1368

Educação Ambiental na Política Nacional de Resíduos Sólidos


O conhecimento proporcionado pela Educação ambiental é uma arma poderosa.

O que é a educação ambiental? Quais são os objetivos da educação ambiental? O que é sustentabilidade? O que é um projeto de educação ambiental? A educação ambiental na política nacional de resíduos sólidos brasileira está cada dia mais presente na vida das pessoas. Entenda o motivo!

O acúmulo de lixo é responsável por vários problemas da atualidade. Animais morrem sufocados por ingestão de plásticos. A falta de saneamento faz com que as pessoas contraiam as mesmas doenças várias vezes ao longo da vida. Quando consumimos produtos, temos dúvidas em relação à forma correta de descarte. Muitas vezes, por falta de informação, os resíduos se acumulam em locais inadequados e trazem prejuízo.

O manejo correto de resíduos sólidos proporciona qualidade de vida. Os lugares que visitamos ficam mais bonitos. As pessoas vão menos ao hospital. Todos se tornam mais otimistas com o futuro da humanidade. O educadores ambientais são os responsáveis por orientar a população. Com eles, aprendemos a importância da não geração, da redução e da reutilização de resíduos sólidos.

A redução na geração de resíduos sólidos é a alternativa mais acessível para evitar problemas relacionados ao acúmulo de lixo. Envolve todos os setores da sociedade e os resultados são surpreendentes. Clique aqui para saber mais.

Participe do melhor treinamento empresarial gratuito oferecido pelo Virapuru Training Center Lixo é Dinheiro

Treinamento Empresarial - Lixo é Dinheiro - 100% online e Gratuito

O que é a educação ambiental?

A educação ambiental é o conjunto de processos educativos que visam a desenvolver uma cultura sustentável na sociedade. A atividade humana sempre gerou impacto ambiental. No início dos tempos, a população era menor, menos desenvolvida e a natureza se recuperava com facilidade. Com o passar do tempo, desenvolvimento tecnológico e o aumento populacional intensificaram a degradação do meio ambiente. O principal problema é a geração e aumento de resíduos sólidos. Os restos de alimentos e os elementos provenientes de seres vivos retornam rapidamente para a natureza. Materiais inorgânicos descartados levam décadas para se decompor.

O acúmulo de lixo e uma possível escassez de recursos levou a sociedade a se preocupar com o futuro. No Brasil, a Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA) assegura a aplicação de práticas sustentáveis. A Política Nacional de Resíduos sólidos (PNRS) possui instrumentos para mitigar os impactos causados pela má gestão de resíduos sólidos .

A Política Nacional de Educação Ambiental prevê a interação entre educadores ambientais, entidades e sociedade civil. Por meio do diálogo, todos se tornam protagonistas na luta por um planeta mais saudável e com melhor qualidade de vida. O educador ambiental utiliza o Art. 7º da Lei 12305/201 (Política Nacional de Resíduos Sólidos) como instrumento de mobilização. O inciso II estabelece que um dos objetivos da PNRS é a redução de resíduos sólidos. A aplicação dessa política diminui a extração de recursos e torna a produção mais inteligente.

Quais são os objetivos da educação ambiental?

O principal objetivo da educação ambiental no Brasil é buscar soluções desenvolvendo consciência ambiental. Quanto mais pessoas tiverem acesso a esse conhecimento e souberem aplicá-lo, mais promissor será o futuro da humanidade. A educação ambiental também garante o fortalecimento da ciência e tecnologia. Engana-se quem pensa que cuidar do meio ambiente significa retroceder. Deixamos de cortar milhares de árvores quando optamos por nos comunicar por email. Eletrodomésticos e lâmpadas economizam mais energia elétrica do que há 50 anos. Todas as áreas de conhecimento contribuem para que a sociedade evolua de forma sustentável.                

No momento em que a educação ambiental provoca a mudança de pensamento, novas ideias surgem. Se há 20 anos era normal haver lixões espalhados pelas cidades, atualmente as pessoas fazem coleta seletiva em suas casas. A Política Nacional de Resíduos Sólidos garante a redução na geração de resíduos sólidos, o reaproveitamento e o descarte correto. A educação Ambiental deve fomentar  todo o processo participativo de formulação, desenvolvimento e monitoramento dos planos de resíduos sólidos. O resultado que se espera é a população ter sustentabilidade como hábito .

“O futuro é construído pelas nossas decisões diárias, inconstantes e mutáveis, e cada evento influencia todos os outros.” – Alvin Tofller

O que é sustentabilidade?

A necessidade de moradia, alimento e saúde demanda o acesso a produtos. Assim como o consumo, o descarte é inevitável. Toneladas de lixo se acumulam nas cidades, em áreas protegidas, nos rios e oceanos diariamente. Doenças surgem, a água se torna imprópria para consumo e belas paisagens são destruídas.    

Quando um produto é fabricado,  são investidos tempo, dinheiro e energia. Isso significa que no ato do descarte, parte desse investimento é desperdiçado. Materiais inutilizados que se acumulam a cada dia nem sempre perdem o seu valor econômico. E há famílias de baixa renda com muitas dificuldades financeiras.

 

Se cada produto descartado fosse tratado de forma adequada, sem ter como destino final os aterros sanitários, problemas seriam evitados. Resíduos orgânicos poderiam auxiliar em plantações e partes de máquinas descartadas poderiam ser reutilizadas. O conceito de sustentabilidade está relacionado com a autossuficiência. Nada do que é extraído é desperdiçado e nada do que é descartado se torna inútil. Isso significa que o modelo de desenvolvimento da sociedade pode durar muitos anos sem causar danos ao planeta. Projetos de Educação Ambiental são o pontapé inicial para que essa mudança ocorra.                                                               

O que é um projeto de educação ambiental?

Um projeto é a etapa entre planejamento e realização de ações (Secretaria de Meio Ambiente, 2014). Dentro da área de educação ambiental na política de resíduos sólidos, o principal objetivo é reduzir a geração de lixo. Práticas de educação ambiental podem ocorrer dentro e fora das escolas. Educadores ambientais se reúnem com todos os setores da sociedade para estimular práticas sustentáveis. Qualquer atividade que estimule o pensamento sustentável pode ser considerado um projeto.      

O resíduo é todo material descartado por não ter utilidade imediata. Quando esse material é descartado em locais inapropriados, educadores ambientais e outras entidades se reúnem para dialogar com a população. O objetivo maior é prevenir doenças, principalmente de pessoas carentes.

A educação ambiental na política de resíduos sólidos apresenta 3 princípios básicos: reduzir, reutilizar e reciclar (3Rs). Esses princípios podem ser aplicados em qualquer lugar e para qualquer pessoa. A redução é o princípio mais palpável e é prioridade. Quando somos estimulados a trocar copos de plástico por canecas de porcelana, reduzimos toneladas de resíduos anualmente. A reutilização ocorre quando utilizamos um produto várias vezes, como garrafas de vidro. A reciclagem ocorre quando partes de produtos descartados podem ser restauradas e desempenhar outras funções.

Há também a coleta seletiva. Um projeto de educação ambiental que estimule essa prática, está aumentando a renda de catadores de papel. A coleta seletiva consiste no recolhimento de resíduos separados na fonte geradora. Quanto melhor a separação, melhor o reaproveitamento e a destinação desses materiais. A Política Nacional de resíduos sólidos institui A reflexão crítica, o diálogo e os debates provocam o desejo de mudança. Como começar?     

Como começar?

Garantir que a política de educação ambiental e de gestão de resíduos sólidos seja corretamente implantada será um desafio. Há que se trabalhar muito para que a legislação se cumpra em favor da sustentabilidade e da qualidade de vida dos brasileiros.

O conhecimento transforma o mundo. Um educador ambiental preparado é o principal instrumento para a aplicação da PNRS. Para ampliar os seus conhecimentos e se tornar um profissional diferenciado, clique em redução na geração de resíduos sólidos.

Atualizado em 20/07/18 por Gabriela Lamendola, bacharel licenciada em Ciências Biológicas e pós graduada em Gestão Ambiental.  

Referências:

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/l9795.htm> acessado em 18/06/18

<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm>  acessado em 18/06/18

<https://www.vgresiduos.com.br/blog/a-importancia-da-educacao-ambiental-e-da-coleta-seletiva-nas-empresas/> acessado em 18/06/18

<http://arquivos.ambiente.sp.gov.br/cea/2014/01/roteiro-proj-ea.pdf> acessado em 18/06/18

 

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

1 Comments

  • Hilquias Sabino Barros
    2018-10-21 12:28

    Sem dúvidas a educação ambiental é um instrumento indispensável para se obter sucesso com projetos relacionados a gestão e o gerenciamento de resíduos sólidos. Como bem explanado no texto, “a educação ambiental é o conjunto de processos educativos que visam a desenvolver uma cultura sustentável na sociedade” . É necessário que o cidadão possua conhecimento crítico sobre os problemas ocasionados pela má gestão dos resíduos e qual o seu dever como cidadão, em não contribuir para o agravamento dessa problemática. Neste sentido, a implementação de campanhas de EDUCAÇÃO AMBIENTAL acompanhada de FISCALIZAÇÃO e MULTAS para os infratores, é o que assegurará o sucesso na gestão e no gerenciamento dos resíduos sólidos.

Add Comment