fbpx
julho 16, 2013
0
||||| 0 |||||
642

Estudo Ambiental do Aterro Sanitário Consorciado do Icó no Ceará será apresentado em Audiência Pública

Através de seu site, o Governo do Estado do Ceará fará uma audiência pública para apresentar o Estudo Ambiental do Aterro Sanitário Consorciado do Icó que engloba nove municípios. São eles: Baixio, Cedro, Granjeiro, Icó, Ipaumirim, Lavras da Mangabeira, Orós, Umari e Várzea Alegre.

Veja a notícia na íntegra:

“A Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) presidirá nesta terça-feira (16) audiência pública referente ao processo de licenciamento ambiental do Aterro Sanitário Consorciado do Icó. O evento acontece na Câmara dos Vereadores do município, às 09 horas, e será aberto ao público.

Na ocasião, representantes da empresa responsável pela elaboração do Estudo de Impacto Ambiental e seu respectivo Relatório (EIA/Rima) do aterro apresentarão aos presentes as características do empreendimento, bem como da área pretendida para instalar o equipamento. Além disso, será informado à população, em especial aos que residem nas proximidades do local escolhido, os impactos positivos e negativos oriundos da implantação de um aterro desse porte. 

O Governo do Estado, através da Secretaria das Cidades, é o responsável pela construção. O aterro sanitário de Icó integra um consórcio que engloba nove municípios. São eles: Baixio, Cedro, Granjeiro, Icó, Ipaumirim, Lavras da Mangabeira, Orós, Umari e Várzea Alegre. O projeto prevê, também, seis estações de transferência de resíduos sólidos a serem implantadas em Orós, Cedro, Várzea Alegre, Lavras da Mangabeira, Umari e Ipaumirim. 

Seu futuro depende do seu preparo. Tome a decisão que vai mudar a sua vida assim como mudou a dos nossos alunos. Matriculas abertas somente até o dia 06/05/2019!

De acordo com o Rima entregue à Semace, os estudos iniciais, ratificado pela Secretaria das Cidades, indicaram Icó como o município mais indicado para receber o aterro sanitário devido a sua localização estratégica e por ser entre os municípios consorciados quem mais produz resíduos sólidos. O equipamento está sendo projetado para ter uma vida útil de 20 anos.”

Serviço:
Evento: Audiência pública referente ao licenciamento ambiental do Aterro Sanitário Consorciado do Icó
Local: Câmara dos Vereadores do Icó
Data: 16 de julho de 2013
Horário: 9 horas

15.07.2013

Assessoria de Comunicação da Semace
Fhilipe Augusto ( [email protected] / 85 3101.5554)
Twitter: @Semace
Facebook: semace.gov

Se preferir, confira a notícia no link.

São 59 páginas bastante ilustradas e com links para alguns vídeos exclusivos. O conteúdo do eBook abrange A biodigestão anaeróbia, Fatores que influem na produção de biogás, As fases da biodigestão anaeróbia com informações detalhadas sobre a Hidrólise, Acidogênese, Acetogênese, Metanogênese e Sulfatogênese.

Considerações importantes:

A notícia informa que o Aterro Sanitário terá uma vida útil de 20 anos, porém não especifica se o aterro esta sendo construído obedecendo os princípios básicos da Política Nacional de Resíduos Sólidos que diz que somente os dejetos (aquilo que não pode ser aproveitado) serão depositado no aterro. Lembrando que se retiramos os RS recicláveis ou reutilizáveis e os orgânicos, a quantidade de lixo se reduz a algo em torno de 5% do volume total, o que aumentaria a vida útil do aterro para incríveis 360 anos caso este tenha sido projetado para receber 100% dos resíduos das cidades em questão. Levando em consideração que no planeta existem vários países perseguindo a meta de criar tecnologias para que uma sociedade aproveite 100% dos seus resíduos e que isso deva acontecer já nos próximos 10 anos, construir um aterro sanitário com esse conceito seria de certa forma um desperdício de recursos públicos.

Você que é do Ceará nao deixe de comparecer a essa audiência e fazer essas considerações.

Ajude na divulgação dessa notícia clicando no botão +1 do Google logo abaixo.

Share this:
Tags:

About Gleysson B. Machado

Gleysson B. Machado

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • Instagram
  • LinkedIn
  • Email

Add Comment