fbpx
agosto 12, 2015
||||| 0 |||||
750

Gravimetria estimada dos resíduos sólidos do município de Salvador–BA

Este trabalho tem como objetivo descrever a gravimetria estimada dos resíduos sólidos do município de Salvador-BA, capital do estado da Bahia, Estado Federativo do Brasil. Este texto foi elaborado utilizando-se dados do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística – IBGE, Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia – SEI, Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais – Abrelpe, além do Plano Básico de Limpeza Urbana – PBLU do município.

2. Caracterizacao do Município

Salvador é um município com a população, no ano de 2014, estimada em 2.902.927 habitantes (IBGE, 2010) distribuídos numa área de 692,819 km². Ao longo dos últimos 20 anos a população soteropolitana (Figura 01) tem crescido a uma taxa de 1,1% ao ano. O município possui, em valores correntes, um produto interno bruto superior a R$ 38.tri (SEI, 2012), deste valor, a agropecuária corresponde a 0,04%, enquanto que a industria e os serviços correspondem a 16,33% e 83,63% respectivamente.

Figura 01: Evolução demográfica do município de Salvador-Ba. Fonte IBGE, 2010.

Figura 01: Evolução demográfica do município de Salvador-Ba. Fonte IBGE, 2010.

gerenciamento de resíduos sólidos pdf gestão de resíduos sólidos urbanos gestão de resíduos no brasil gerenciamento de resíduos industriais como é feito o gerenciamento de residuos solidos curso gestão de resíduos gerenciamento de resíduos de serviços de saúde gestão integrada de resíduos sólidos

Se você realmente deseja realizar seu sonho de trabalhar em prol do meio ambiente e ajudando milhares de pessoas, você precisa se qualificar. O Treinamento em Gerenciamento de Resíduos Sólidos é apontado por especialistas como o melhor do mercado para consultores, assessores, funcionários públicos, empresários, investidores e futuros profissionais. O conhecimento que está neste curso é a única coisa que lhe separa dos seus sonhos. Em apenas 2 meses você poderá comprovar. Quanto tempo mais você vai precisar para decidir investir no seu próprio desenvolvimento?

De acordo com o Plano Nacional de Resíduos Sólidos – Versão Preliminar (MMA, 2011), a população nordestina gera cerca de 1,2kg de resíduos por habitante por dia. Dessa forma, utilizando-se deste dado, é possível calcular que o município de Salvador tenha gerado no ano de 2014 cerca de 1.271.660 toneladas de resíduos sólidos.

Tomando-se como base a taxa de crescimento populacional determinada pelo IBGE (2010) para os municípios do nordeste, que é de 1,1% a.a., pode-se estimar que em 2022 haverá cerca 3,75 milhões de habitantes, em 2030 pode-se atingir a marca de 4,1 milhões de habitantes (Figura 02).

Figura 2: Evolução da população de Salvador. Fonte: IBGE (2010)

Figura 2: Evolução da população de Salvador. Fonte: IBGE (2010)

Ao longo dos anos, Salvador, que foi a primeira capital do Brasil durante o período colonial, tem sofrido diversas alterações em sua estrutura econômica, passando de província produtora de matéria prima, como cana-de-açúcar e fumo, a centro comercial de matérias primas vindas do interior do estado. Mais atualmente, o município tem atraído indústrias dos mais diversos segmentos. Entretanto, é no comércio e na oferta de serviços, 83,62%, que a cidade tem seu principal alicerce para o Produto Interno Bruto, enquanto que a industria corresponde a 16,33% e a agropecuária a 0,05% (Figura 03).

Figura 03: Participação efetiva no Produto Interno Bruto no município de Salvador-Ba. Fonte IBGE (2010).

Figura 03: Participação efetiva no Produto Interno Bruto no município de Salvador-Ba. Fonte IBGE (2010).

3. Estabelecimentos

A cidade ainda possui 2.266 estabelecimentos educacionais, além de 1.563 estabelecimentos de saúde. Ainda podemos contar com uma frota de 805.519 veículos automotores, sendo carros, motos, caminhões e ônibus (IBGE, 2010). Essa quantidade de estabelecimentos que concentram grandes quantidades de pessoas, assim como sua frota pode indicar grande quantidade de resíduos gerados especificamente nestas atividades, como papel, papelão, plásticos, óleos lubrificantes, pneus, dentre outros.

4. Sistema de Coleta

Os resíduos são coletados dos domicílios por meio de coleta mista, onde não há qualquer iniciativa de segregação na fonte. A coleta é feita por caminhões compactadores que são seguidos por agentes de limpeza que percorrem as ruas recolhendo os resíduos dispostos à frente dos domicílios. Além disso, existe o trabalho dos agentes de limpeza que percorrem as ruas varrendo e recolhendo os resíduos em contêiners de 120L e tratores fazem as limpezas das praias recolhendo resíduos de atividades humanas e algas arribadas que se instalam na costa.

O serviço de coleta no município é terceirizado e empresas do setor privado encarregam-se da coleta, transporte e destinação final dos resíduos sólidos e a Empresa Pública de Limpeza Urbana – LIMPURB fiscaliza e regulamenta a atividade. Todos esses serviços são custeados pelo Fundo Municipal de Limpeza Urbana, criado e administrado pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas e Proteção à Violência – SESP (PBLU, 2012). Além disso, existem diversas cooperativas que realizam coletas em empreendimentos particulares, como restaurantes, pequenas fábricas, dentre outros.

5. Destinação Final

A Gravimetria dos resíduos é fundamental para se entender qualquer atividade no setor de resíduos sólidos. O Portal resíduos Sólidos é o mais completo em análises gravimétricasO município de Salvador tem adotado o aterro como solução para destinação final da maioria dos resíduos gerados em seu território. O empreendimento está localizado rodovia BA 526 e recebe cerca de 2500 toneladas de Resíduos Sólidos Urbanos por dia, oriundos dos municípios de Lauro de Freitas, Salvador e Simões Filho. Tais resíduos são de origem domiciliar, comercial, varrição de praias, feiras livres, capinação e podas de jardins (Santos et al., 2012).

Apesar de denominado Aterro Sanitário Metropolitano Centro (ASMC) o empreendimento recebe todo tipo de resíduos, exceto Resíduos da Construção Civil e Resíduos de Serviços de Saúde. Ainda assim, material que poderia ser reciclado ou reutilizado é direcionado para o aterro (PBLU, 2011).

Para se considerar aterro sanitário, algumas atividades tornam-se obrigatórias, das quais, podem-se destacar a impermeabilização do solo, a captação e tratamento dos líquidos percolados (chorume) e captação e neutralização de gases do efeito estufa. Além disso, segundo a lei 12.305/2010, devem ser destinados para os aterros sanitários apenas os rejeito que tiveram todas as opções de tratamento, reutilização e reciclagem esgotadas, por contaminação ou por falta de tecnologia de reciclagem economicamente viável.

No trabalho Análise da Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos de Salvador-BA é possível entender mais sobre o tema resíduos em Salvador.

6. Diagnóstico dos Resíduos

O Plano Nacional de Resíduos Sólidos traz um levantamento preliminar da fração dos resíduos sólidos gerados no país de acordo com sua composição. O gráfico a seguir (Figura 04) demonstra as informações dispostas no Plano Nacional de Resíduos Sólidos.

Figura 04: Estimativa de composição gravimétrica dos resíduos sólidos gerados no território nacional. Fonte: MMA (2011).

Figura 04: Estimativa de composição gravimétrica dos resíduos sólidos gerados no território nacional. Fonte: MMA (2011).

A Figura 05 demonstra a composição da fração reciclável do resíduos gerados no país, onde é possível notar que o plastico constitui a maior parte com 42,5%, seguido do papel/papelão com 41%. A figura 06 mostra que do total de plásticos gerados no municípios, 66% é constituído de plástico filme e 34% de plástico rígido.

Figura 05: Fração de material reciclável dos resíduos segundo a PNRS.

Figura 05: Fração de material reciclável dos resíduos segundo a PNRS.

A Figura 06 demonstra a composição de plásticos no total de resíduos recicládos definidos pelo Plano Nacional de Resíduos Sólidos. Podemos notar que está dividida em duas categorias, sendo Plásticos Rígidos correspondente a 34% e Plastico Filme correspondente a 66%. A análise utilizada não trada dos diversos tipos de plásticos de acordo com sua classificação, sendo PET, PEAD, PEBD, PVC, dentre outros.

Figura 06: Fração de componentes plásticos nos resíduos sólidos de acordo com a PNRS.

Figura 06: Fração de componentes plásticos nos resíduos sólidos de acordo com a PNRS.

7. Projeção Estimada da Geração de Resíduos

A Figura 07 traz uma tabela com projeções da produção de resíduos sólidos para o município de Salvador. As informações foram obtidas levando-se em conta o crescimento populacional do município determinado pelo IBGE (2010), assim como a estimativa de geração de resíduos por habitantes de acordo com  o MMA (2011).

Figura 07: Estimativa da Fração dos resíduos gerados no município de Salvador para os próximos 20 anos. Fonte IBGE(2010), Abrelpe(2015).

Figura 07: Estimativa da Fração dos resíduos gerados no município de Salvador para os próximos 20 anos. Fonte IBGE(2010), Abrelpe(2015).

Ao analizarmos as figuras 07 e 08 é possível identificar um grande potencial econômico nos resíduos gerados no município de Salvador. De modo que sua fração reciclável é rica em componentes que podem ser facilmente incorporados em diversas cadeias produtivas. Das cerca de 1.111 t/dia de resíduos recicláveis, estima-se que 9,09% seja constituído de metal, assim como desse total, Papel/Papelão, Plásticos Totais e Vidros constituam 41,06%, 42,31% e 7,52% respectivamente.

Figura 08:Estimativa de geração de resíduos Orgânicos e Recicláveis nos próximos 20 anos. Fonte: IBGE (2010) Abrelpe (2015).

Figura 08:Estimativa de geração de resíduos Orgânicos e Recicláveis nos próximos 20 anos. Fonte: IBGE (2010) Abrelpe (2015).

A fração orgânica dos resíduos gerados é estimada pela Abrelpe (2015) como sendo cerca de 51,4% do total produzido no país. Tomando-se como base esta estimativa, pode-se calcular que no ano de 2014 foram produzidos cerca de 1.790 toneladas de matéria orgânica por dia no município de Salvador. Todo esse resíduo apresenta grande potencial energético, que se aproveitado de maneira correta  reduziria o volume de resíduos destinados ao aterro metropolitano, gerando energia térmica ou elétrica.

Conclusão

Utilizando-se dos dados da Gravimetria estimada dos resíduos sólidos do município de Salvador–BA, é possível propor que, além do aproveitamento energético dos resíduos orgânicos, aplicando-se as diversas tecnologias de reciclagem dos diversos materiais descartados em Salvador, pode-se viabilizar a instalação de empreendimentos do setor, reduzindo bastante os custos do gerenciamento dos resíduos sólidos domiciliares no município.

Como o presente estudo foi realizado tomando-se como base literatura correlata ao assunto disponível na internet, faz-se necessário um estudo gravimétrico aprofundado, onde seja possível traçar um panorama geral da cidade, construindo mapas temáticos e otimizando a obtenção dos dados, para que os resultados se aproximem da realidade atual, além de determinar com exatidão a classificação e as quantidades dos resíduos gerados.

Apresentação completa

No vídeo abaixo é possível conferir a apresentacao completa do trabalho:

Autor

O trabalho de Gravimetria estimada dos resíduos sólidos do município de Salvador-BA foi feito por Saulo Silva Lima Araújo como Trabalho para a conclusão do curso de Diagnóstico de Resíduos Sólidos – Gravimetria oferecido pelo Portal Resíduos Sólidos.

O Virapuru Training Center é o maior especialista em energia e meio ambiente em língua portuguesa

Quando você perceber que toda a sua luta por melhor qualidade de vida para você e sua família, por reconhecimento profissional e por liberdade financeira depende única e exclusivamente do desenvolvimento de suas competências, você vai tomar a atitude certa. Os maiores sinais das gigantescas oportunidades do mercado de resíduos sólidos são as cidades com ruas sujas, rios e mares poluídos e lixo sem destinação correta. Em contraste com isso tudo, catadores reconhecem o valor de produtos nos lixões e tiram daí seu sustento. Quanto tempo mais você vai precisar para entender o que está acontecendo no planeta onde você vive?

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email