fbpx
junho 8, 2013
0
||||| 0 |||||
343

Incineradores de resíduos sólidos, a situação na Itália e na Europa – Carlo Galeffi

Incineradores de resíduos sólidos, a situação na Itália e na Europa

Ha um tempo atrás, onde a consciência ambiental era outra, os incineradores foram apresentados como uma grande solução para o tratamento de resíduos sólidos.

Atualmente, na ordem de prioridade no gerenciamento de resíduos sólidos da Política Nacional de Resíduos Sólidos brasileira, a incineração ocupa a 5° posição de 6 no total. Mas você conhece a situação atual dos incineradores na Europa?

Itália

Na Itália a incineração de resíduos ainda representa uma fracão pequena de forma de tratamento térmico de resíduos sólidos, mas na média dos países europeus (ver os volumes negociados na tabela para baixo), também por causa das dúvidas que permanecem sobre a nocividade das emissões a longo prazo e a resistência resultante da população: a maioria dos quase de 3,5 milhões de toneladas de combustível a partir de resíduos italianos é incinerada em usinas do Norte, e o total nacional amontoa a quase de 12% do total dos resíduos sólidos urbanos.

Em Brescia, perto da cidade, existe um dos maiores thermovalorizadores da Europa (cerca de 750 000 toneladas por ano: três vezes maior que aquele de Viena), que satisfaz, ele somente, cerca um terço da necessidade de calor de toda a cidade com 1100 GWh/ ano (foto abaixo). Recupera a partir de resíduos cerca de 600 milhões de quilowatt-hora de energia elétrica e 750 milhões de quilowatt-hora de aquecimento por ano.

O thermovalorizador de Brescia, apesar de ter sido envolvido em duas violações de directivas europeias, uma das quais a nível nacional sobre o CIP 6, que também resultou em uma condenação pela União Europeia, em Outubro de 2006 foi proclamado “o melhor sistema de mundo” por WTERT (Research Waste-to-Energy e Tecnologia do Conselho), uma associação formada por engenheiros, cientistas e indústrias em todo o mundo.

Deve notar-se que a produção de RSU na província de Brescia é menor do que a capacidade da fábrica, de modo que para os fornos funcionam a plena capacidade devem ser recuperados cerca de 200000 toneladas por ano de resíduos a partir de outras fontes e/ou do tipo, constituidos a partir da biomassa.

Thermovalorizador de Brescia

A Trezzo sull’Adda, na província de Milão, existe um dos incineradores mais modernos em função na Europa. No resto do norte estão espalhados principalmente pequenas centrais de baixo nível tecnológico, e com baixa eficiência, que precisam de ser modernizadas (como em Desio, Valmadrera e Cremona).

No entanto, também algumas fábricas restauradas e “adequadas” recentemente apresentam emissões, por vezes, fora da norma: em janeiro de 2008, o incinerador de Terni (reformado em 1998) foi seqüestrado porque os gestores (a empresa ASM) esconderam emissões de gás nas águas residuais, fortemente fora da norma com altas concentrações de mercúrio, cádmio, dioxinas, resíduos de ácido clorídrico. Também seriam queimados, em várias ocasiões, até mesmo resíduos radioactivos de hospital não somente.

A Colleferro foi seqüestrada a fábrica, enquanto aquela de Brindisi foi fechada por causa de uma investigação sobre a adulteração do sistema de controle das emissões. Pela mesma razão o incinerador do Pollino (ou Falascaia) em Pietrasanta foi parado.

Na Itália a gestão de resíduos é mais problemática e se vai diferenciando de região para região. A infiltração do crime e do tráfico ilícito, como a má administração dos negócios públicos, faz que seja difícil a gestão do problema do lixo em algumas regiões menos “virtuosas”. Os interesses são tais que impediram qualquer solução diferente dos aterros mal geridos e mal controlados: assim é a colheita diferenciada que o uso dos incineradores ainda estão sendo em níveis marginais, e mesmo a construção de aterros em conformidade apresentou problemas. A situação precária levou a inúmeras situações de emergência na coleta e na eliminação do lixo, especialmente na região da Campânia.

Europa

Estão atualmente ativos na Europa (2002) 354 fábricas de thermovalorização/ incineração, em 18 países (tabela abaixo). Em algumas situações, as instalações deste tipo têm sido inseridos em ambientes urbanos, por exemplo, em Viena, Paris, Londres, Copenhaga. Países como a Suécia (cerca de 45% do lixo é incinerado), Suíça (~ 100%), Dinamarca (~ 50%) e Alemanha (~ 35%) fazem abundante uso; nos Países Baixos (especialmente em Amsterdam e Avr) surgem algumas das maiores incineradores da Europa, o que lhe permitirá tratar de até um milhão e meio de toneladas de resíduos por ano (~ 33% do total). Na Holanda, no entanto, a política – além de estabelecer a meta de reduzir a deposição em aterro de resíduos recicláveis – é queimar cada vez menos em favor da prevenção de resíduos, reciclagem e reutilização (por exemplo, através de incentivos, tais como depósitos e retorno nos centros comerciais sobre a reutilização de garrafas de vidro e de plástico).

Em contraste, outros países europeus fazem uso muito limitado ou não: Áustria (~ 10%), Espanha e Inglaterra (~ 4-7%), Finlândia, Irlanda e Grécia (0%) são exemplos disso.

País

Número

Quantitativa tratado
(toneladas /ano)

Média quantitativa / sistema

Áustria

2

406 700

203 350

Bélgica

18

2 652 000

147 333

Dinamarca

32

3 136 000

98 000

França

112

11 965 800

106 837

Alemanha

60

16 787 400

279 790

Inglaterra

3

1 071 000

357 000

Itália

51

3 488 776

68 407

Noruega

4

273 000

68 250

Holanda

11

4 412 000

401 090

Portugal

2

933 800

466 900

Espanha

8

1 070 300

133 787

Suécia

19

2 344 000

123 368

Suíça

31

3 150 700

101 635

Hungria

1

420 000

420 000

Total

354

52 111 476

147 207

  Fábricas na Europa (2002)

 

Como se tornar um especialista na área e se destacar no mercado?

Estar preparado para uma oportunidade é um passo fundamental para alcançar o sucesso. Fazer a diferença e se destacar no mercado, esse é o nosso objetivo. O Portal Resíduos Sólidos, o maior site voltado exclusivamente para o mercado de resíduos sólidos, possui diversos cursos e conteúdos exclusivos que irá impulsionar seu conhecimento, e proporcionar uma experiência respeitada em todo segmento. Conheça a Área Vip do Portal Resíduos Sólidos, conteúdos de altíssima qualidade e com preços acessíveis, experimente nossos planos e brilhe no mercado. Explore seu potencial, seja você o protagonista da sua própria história.

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

Add Comment