fbpx
novembro 26, 2013
0
||||| 0 |||||
4089

Não Geração de Resíduos Sólidos

O que é Não Geração de Resíduos Sólidos? Como implantar a Não Geração de Resíduos Sólidos? A Não Geração de Resíduos Sólidos aplicadas no Setor Madeireiro.

O que mais se ouve atualmente é como a sustentabilidade vem ganhando força no mundo dos negócios, é um caminho sem volta. Aquelas empresas que possuem essa visão apurada do mercado entram nessa onda e despontam na frente dos seus concorrentes. Em contrapartida a esse movimento, ainda existem aquelas empresas que não deram conta da necessidade de mudança. Desse modo, continuam com os métodos de produção ultrapassados que levam ao desperdício de matéria-prima e a ineficiência dos processos produtivos. Com o tempo, os desavisados terão que se adaptar, ou serão considerados “carta fora do baralho”.

A prática de não geração de resíduos é vista como a arma para o conquista de mercado no mundo empresarial. Além de ter apelo ambiental, a não geração de resíduos diminui os custos de produção. Ainda por cima, pode-se ir em busca de certificações internacionais(ISO 14000) para agregar ainda mais valor aos produtos. Pode-se fazer uso do marketing verde aliado com um melhor preço de mercado, para assim impulsionar as vendas. É a soma perfeita para o mundo dos negócios!

“Não tenha medo de desistir do bom para perseguir o ótimo”

John D. Rockefeller

Mas como conversar com as empresas e oferecer seus serviços? Veja o simples passo a passo da implantação da Não Geração de Resíduos no TREINAMENTO EM GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS.

Participe do melhor treinamento empresarial gratuito oferecido pelo Virapuru Training Center Lixo é Dinheiro

Treinamento Empresarial - Lixo é Dinheiro - 100% online e Gratuito

O que é a Não Geração de Resíduos Sólidos?

A Não Geração de Resíduos Sólidos têm prioridade absoluta no Brasil para a Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Essa prioridade é definida de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS, veja:

“Lei 12.305/2010 Art. 9o  Na gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, deve ser observada a seguinte ordem de prioridade: não geração, redução, reutilização, reciclagem, tratamento dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos.

  • 1o  Poderão ser utilizadas tecnologias visando à recuperação energética dos resíduos sólidos urbanos, desde que tenha sido comprovada sua viabilidade técnica e ambiental e com a implantação de programa de monitoramento de emissão de gases tóxicos aprovado pelo órgão ambiental.
  • 2o  A Política Nacional de Resíduos Sólidos e as Políticas de Resíduos Sólidos dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios serão compatíveis com o disposto no caput e no § 1o deste artigo e com as demais diretrizes estabelecidas nesta Lei. “

A geração de resíduos sólidos acontece em todos os setores da sociedade e não pode ser eliminado por completo. Seja no setor produtivo, no de serviços ou consumo, em todos os lugares e situações, resíduos são gerados.

O que significa o termo poluidor pagador?

A PNRS através do princípio da Responsabilidade Compartilhada obriga todos os geradores de resíduos sólidos a gerenciar seus resíduos. Eles são divididos em dois grupos de acordo com a maneira que gerenciam os seus resíduos. Por um lado, aqueles que se dispõem a combater a geração de resíduos são recompensados. Em contrapartida pune através de taxas de serviços aqueles que não se preocupam com a destinação final de seus resíduos.  Logo em seguida, estas poderão ser convertidas para o tratamento de seus resíduos. Ou seja, utiliza-se o termo chamado de poluidor pagador.

Esta medida deve ser aplicada de modo equilibrado. Pois embora seja uma medida boa e popular, ela não pode tirar a viabilidade econômica dos empreendimentos existentes. Se aplicado de maneira destemperada, acabará causando desemprego e tendo o efeito inverso do objetivo desejado pela PNRS.

Como implantar a não geração de resíduos sólidos?

De fato, uma das maneiras de incentivar a não geração de resíduos é o investimento na eficiência em geral. Lembrando que eficiência é a habilidade de fazer o melhor uso de alguma coisa gastando o mínimo possível. Então podemos aplicar esse princípio aos consumo de energia elétrica, matéria prima, acessórios e principalmente no setor produtivo. Assim, a não geração de resíduos sólidos está intimamente ligada à eficiência em toda a cadeia produtiva e de serviços. Através do uso de tecnologias modernas e inovadoras as empresas que investem em melhoria de eficiência na produção e pesquisa. Consequentemente geram empregos e outros diversos benefícios para a sociedade.

Outra consequência positiva resultante do investimento em eficiência é a diminuição no custo de produção. Dessa forma viabiliza a queda do preço final dos produtos, aumentando a competitividade das empresas a nível nacional e internacional. Esse inclusive é o segredo de empresas que dominam o mercado global, a eficiência na produção.

Como a geração de resíduos acontece em todos os segmentos da economia, há de se estudar técnicas para a não geração. Certamente o setor de consumo sofrerá o impacto positivo de técnicas aplicadas nos setores produtivos e de serviços.

Quais são os obstáculos para a Não Geração de Resíduos Sólidos?

Apesar das vantagens, inicialmente nem sempre parece ser economicamente viável mudar a forma de produção de uma determinada empresa. Ou até mesmo a margem de lucro não justifica o investimento na mudança. Em alguns casos, os gestores públicos podem dar benefícios fiscais e financeiros para quem investe em inovação. Ou elaborar e aplicar leis mais severas para alcançar a mudança desejada.

A falta de investimento no aumento da eficiência, algumas vezes acontece por falta de informação do empresário. Bem como pelo fato de a diferença nos ganhos não justificarem o investimento. Por isso é necessário criar conferências, encontros setoriais e treinamentos, com o objetivo de estimular o uso de novas ferramentas.

Na elaboração de leis é preciso levar em consideração a liberdade de uma empresa para gerir seu próprio negócio. Principalmente em relação a tecnologia atual usada por esta empresa. Porém, sem se esquecer de mudar seu sistema de produção aos poucos para contribuir com a não geração de resíduos. Pois dessa forma será diretamente responsável por financiar projetos que vão tratar dos resíduos gerados por ela. Viabilizando assim empreendimentos com o pagamento de taxas em cima de seus próprios resíduos gerados. Se faz necessário ter um sistema de controle de aplicação das leis vigentes para este caso.

A corrupção…

A corrupção tem colaborado negativamente no controle de aplicação dessas leis, causando assim um efeito negativo enorme para a cidade. Quando a empresa que deveria pagar taxas para que outro empreendimento, por algum motivo deixa de pagá-las, o segundo empreendimento torna-se inviável economicamente estagnado. Dessa forma o desenvolvimento tecnológico e científico da cidade se compromete. O corrupto apesar de ganhar no momento, é o responsável direto por toda a perda de uma sociedade inteira.

A Não Geração de Resíduos Sólidos aplicadas no Setor Madeireiro.

Vamos aplicar esses conceitos em um exemplo prático no setor madeireiro. Aqui vamos fazer uso de tecnologias e métodos para a Não Geração de Resíduos Sólidos.

Para se produzir tábuas com padrão comercial e para fabricação de móveis é necessário fazer o corte retirando a casca da árvore. Bem como deixar somente a parte “boa” para as tábuas. Com isso, muitas vezes só se aproveita 60% da tora de uma árvore. Todo o restante então é depositado em lugares próximos da área de produção. Sem ao menos se quer pensar na fabricação de quem sabe um outro produto a partir dos resíduos de madeira.

Em muitos casos, formam-se verdadeiras montanhas de pó de serra. Com técnicas simples, esses resíduos poderiam facilmente ser transformados em Pellets ou Briquetes. A produção de pellets e briquetes de resíduos de madeira se mostrou na Europa como uma grande oportunidade de negócio. Esse mercado hoje em dia movimenta milhões de euros. Esses pellets são usados como matéria prima para aquecimento de ambientes. Economizando assim outros combustíveis fósseis como óleo, gás ou mesmo energia elétrica. Dessa forma, a serraria então poderia expandir a lista de seus produtos e aumentar seus lucros.

Comparação dos Briquetes com outras fontes de energia. (Fonte: CETEC Energia Renovável)

Mercado privado

Além disso, esses resíduos também podem ser triturados e processados para a fabricação de móveis de qualidade. Grande parte dos móveis na Europa são feitos a partir desse material reaproveitado. Empresas como a Sueca IKEA tem um faturamento anual bilionário vendendo móveis fabricados a partir de resíduos de madeira.

Em muitos países desenvolvidos, móveis de madeira significam desmatamento e carregam consigo uma marketing extremamente negativo. Enquanto que móveis feitos de resíduos de madeira engrandecem o nome das empresas que lucram com essa atividade. Para aumentar ainda mais a lucratividade, pode-se pensar na reciclagem de resíduos de madeira derivados da construção civil.

Cooperativas

Um bom exemplo neste sentido é a Cooperativa Sonho de Liberdade criada por ex-presidiários de Brasília. Atualmente emprega mais de 90 famílias, gerando renda para mais de 400 pessoas. Neste caso aconselha-se a elaboração de um Plano de Negócio por profissionais competentes para identificar o modelo de negócio ideal. Para assim evitar desperdícios e conseguir aproveitar a totalidade do potencial de mercado.

Economia Circular

Uma outra maneira de se incentivar a Não Geração de Resíduos Sólidos vem de uma ciência chamada de Economia Circular. Neste conceito, é possível diminuir significativamente a quantidade de resíduos já durante a fase de concepção de produtos.

Na fabricação e montagem pode-se diminuir ou eliminar os resíduos gerados e economizar energia com sistemas mais modernos de produção. A melhor escolha de matéria-prima pode resultar em um completo reaproveitamento dos resíduos quando os produtos seguirem sua destinação final.

Portanto, desenvolva a visão de mercado para prestar consultorias com a Não Geração de Resíduos Sólidos. O mercado demanda profissionais com conhecimentos profundos e que consiga harmonizar o processo produtivo com as boas práticas de fabricação. Com o  TREINAMENTO EM GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS um novo mundo se abrirá diante de seus olhos!

Palavras chaves: não geração redução reutilização reciclagem e tratamento dos resíduos sólidos; redução da geração de resíduos sólidos; redução de resíduos sólidos; política nacional de resíduos sólidos;reutilização de resíduos sólidos; como diminuir a geração de resíduos sólidos; reciclagem de resíduos sólidos; redução de resíduos sólidos na construção civil.

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

Add Comment