O PNAD aponta grandes oportunidades no setor de resíduos sólidos no Brasil

O IBGE anuncia o resultado da Pesquisa Nacional de Amostra por domicílios – PNAD de 2012. O PNAD obtém informações anuais sobre características demográficas e socioeconômicas da população, como sexo, idade, educação, trabalho e rendimento, e características dos domicílios, e, com periodicidade variável, informações sobre migração, fecundidade, nupcialidade, entre outras, tendo como unidade de coleta os domicílios. Temas específicos abrangendo aspectos demográficos, sociais e econômicos também são investigados.

Veja o resultado de alguns dados desse estudo retirados diretamente do PNAD:

Coleta de lixo

O número de domicílios atendidos por coleta de lixo passou de 54,4 milhões para 55,8 milhões de unidades no Brasil, representando, em termos relativos, 88,8% do total de domicílios pesquisados em 2012, mantida a mesma participação apurada em 2011.

Você quer trabalhar ou empreender no setor de resíduos mas não sabe por onde começar? Boas notícias! Não precisa fazer faculdade! Este curso foi feito pra você!

Todas as regiões contribuíram para a expansão, sendo que a Sudeste ampliou o atendimento a 585 mil novas unidades, o maior aumento verificado entre as regiões, e o menor ocorreu na Centro-Oeste, com 87 mil unidades. Assim, na Região Sudeste a coleta de lixo beneficia a 96,0% dos domicílios pesquisados e na Centro-Oeste, a 91,3%. Nas Regiões Norte, Nordeste e Sul, esse serviço é ofertado a 77,3%, 76,6% e 93,0% dos domicílios, respectivamente.

Rede coletora de esgoto

A participação dos domicílios que dispunham dos serviços de rede coletora de esgoto, de 2011 para 2012, cresceu 2,1 pontos percentuais, atingindo 57,1% do total de domicílios investigados. Regionalmente, podemos citar a Região Sul, onde a participação passou de 35,7% para 42,3% nesse período e a Norte que se manteve estável em relação a 2011 (13,0%).

Rede geral de abastecimento de água

Em 2012, dos 62,8 milhões de domicílios particulares permanentes pesquisados no Brasil, 53,6 milhões eram beneficiados por rede geral de abastecimento de água.

Observou-se a manutenção do ritmo de crescimento e aumento de 0,8 ponto percentual na participação de domicílios com esse serviço, resultando em 85,4% do total de domicílios. Em valores absolutos, o crescimento resultou em mais 1,8 milhão de unidades atendidas. Destaca-se a evolução da Região Norte, com um acréscimo de 2,4 pontos percentuais na proporção de domicílios com rede geral de água em relação ao ano anterior (de 55,9% para 58,3%).

Em relação a coleta de lixo, os dados mostram que quase todos os domicílios brasileiros são atendidos pelo serviço de coleta de lixo. Levando em consideração que a maior parte dos municípios brasileiros ainda não elaboraram seus Planos de Gerenciamento de Resíduos, portanto não possuem um setor eficiente, percebemos que existe um mundo de negócios a ser feito no Brasil.

Se pensarmos que a Alemanha, um país com cerca de 80 milhões de habitantes e que já possui indústrias instaladas e em funcionamento, movimenta cerca de 50 bilhões de euros com serviços e comercio no setor anualmente, imaginem o que o Brasil com os seus 200 milhões de habitantes e ainda faltando instalar quase todos os tipos de soluções tecnológicas irá movimentar nos próximos anos com a implantação de indústrias, oferta de serviços e comércio de produtos oriundos do gerenciamento correto dos resíduos sólidos.

A melhor maneira de identificar o modelo de negócio ideal com viabilidade econômica é através da elaboração de um Plano de Negócios especifico por profissionais competentes. O Portal Resíduos Sólidos oferece esse serviço para os mais diversos negócios do setor de resíduos. Para saber mais, entre em contato por email ([email protected]).

Quem vai ganhar com isso? Quem estiver melhor preparado, é claro!

Deixe um comentário

Não pare agora, continue lendo