fbpx
junho 9, 2013
1
||||| 0 |||||
410

O problema dos resíduos sólidos urbanos na Itália – Carlo Galeffi

O problema dos resíduos sólidos urbanos na Itália

Um caso exemplar

O problema dos resíduos sólidos urbanos tem sido sempre, em nosso país, um assunto espinhoso que tem alimentado o conflito político e envenenado a vida dos cidadãos. Um pouco por motivos de abandono e indisciplina por parte dos próprios cidadãos, um pouco porque a palavra “lixo” sugere, na imaginação das pessoas, algo inútil, que é preferível não existe. Muito acontece por razões partidárias e interesses especiais.

Pensando bem, no entanto, é uma coisa importante. Todos temos assistido da tragédia de resíduos em Nápoles e da relutância e oposição dos municípios e dos cidadãos de ter no seu território um aterro sanitário para o descarte de resíduos.

Na província de Mantua (Itália) existe uma pequena aldeia chamada Mariana Mantovano que resolveu , com a sua grande vantagem, esse problema. Na década de anos 90 este país, com alguns milhares de habitantes, estava quase na falência e os moradores foram perseguidos pela taxa do ICI e outros impostos municipais, o que, infelizmente, eram susceptíveis de aumentar. Os jovens fugiram do país e a vida seria ainda mais difícil sem a “brilhante” idéia de uma empresa de energia em Mantua de abrir nesta área um aterro de resíduos.

caminhos para o sucesso profissional, como agir para alcançar uma carreira de sucesso, sucesso na carreira frases, como alcançar o sucesso na vida, sucesso profissional definição, sucesso na carreira profissional frases, sucesso profissional redação, sucesso profissional conceito

Segredo revelado! Agora você pode saber como planejar sua carreira profissional no setor de resíduos sólidos. Vamos lá?

Depois dos habituais protestos dos moradores a intervenção da polícia e tudo o que sempre acontece nessas ocasiões, e depois de três anos de estudo e planejamento (cuidando sempre e acima de tudo para salvaguardar os interesses e a saúde dos cidadãos), o aterro foi finalmente realizado em 1996 em 60 hectares de terra a poucos quilómetros da aldeia.

Este país desde aquele momento tem sido renascido. A administração municipal, graças aos contratos assinados com a empresa de energia e venda de biogás produzido a partir de resíduos, coloca em caixa a cada ano mais de 1,2 milhões de euros, o que permitiu que os administradores não só abolir o ICI para a primeira casa, mesmo antes de as decisões do governo do Berlusconi, não só renunciar totalmente a o imposto de renda adicional IRPEF mantendo uma taxa mínima pelos resíduos, mas também realizar outras iniciativas louváveis, como a compra de terras agrícolas para a construção de casas, vendido a 1.000 euros por metro quadrado. ou arrendados para 90 euros por mês, bem como a construção de escolas e creches. Tudo isto sem esquecer a doação de bolsas para novos cidadãos que decidem se estabelecer no país e os benefícios em favor de jovens casais, bebês e carentes. Em suma, um país que, com os administradores judiciosos, tem sido capaz de embarcar em um caminho de progresso civilizado e bem-estar.

Agora a pergunta é: se tudo isso pôde acontecer em uma cidade pequena, é possível que poderia acontecer em outras realidades italianas? É tão difícil encontrar líderes e políticos capazes e honestos, que, deixando diásporas políticas e interesses especiais, se preocupam essencialmente com o bem-estar e a saúde dos seus cidadãos?

 

 

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

1 Comments

  • Sergio Guterres
    2013-09-04 22:39

    Sr. Carlos Galeffi, boa noite!

    Estou elaborando um TCC em RSU e gostaria de colocar o texto citado em sua matéria sobre a província de Mantova, mas necessito da fonte original.
    “… Na província de Mantua (Itália) existe uma pequena aldeia chamada Mariana Mantovano que resolveu , com a sua grande vantagem, esse problema. Na década de anos 90 este país, com alguns milhares de habitantes, estava quase na falência e os moradores foram perseguidos pela taxa do ICI e outros impostos municipais, o que, infelizmente, eram susceptíveis de aumentar. Os jovens fugiram do país e a vida seria ainda mais difícil sem a “brilhante” idéia de uma empresa de energia em Mantua de abrir nesta área um aterro de resíduos…”

    Grato.

    Sergio Guterres
    Rio de Janeiro
    tel. (21) 7900-8000

Add Comment