fbpx
março 13, 2014
0
||||| 0 |||||
1226

Plano de Negócio para Biodigestores

Biodigestores são centrais de processamento de matéria orgânica, que aceleram sua decomposição em um sistema fechado sem a presença de oxigênio (anaeróbio) obtendo resíduos líquidos, que dependendo do processamento podem ser usados como biofertilizantes, e biogás que em motores adequados, podem sofrer combustão para a geração de energia térmica ou elétrica. A tecnologia ideal deve ser escolhida em função da matéria prima que se está utilizando, seja ela resíduo orgânico ou plantas energéticas. O produto principal (energia térmica, elétrica e/ou biofertilizante) deve priorizar o mercado que traz a maior lucratividade. Tais fatores fazem com que cada projeto de biodigestor seja extremamente característico da região onde se pretende implantar. 

O Modelo de Negócio ideal deve ser descrito em um Plano de Negócio para biodigestores que estude entre outras coisas a demanda específica do mercado local, os meios de financiamento do projeto, os tipos de substratos disponíveis assim como a possível variação de fornecimento destes durante um ano de operação, impacto em custos operacionais, custo local com energia e tecnologia necessária.

O princípio de funcionamento pode ser visto na figura abaixo:

O seu uso depende prioritariamente da necessidade do empreendedor ligado imediatamente ao cenário onde será implantado. Os principais motivos para a implantação de biodigestores são:

  • Tratamento de Resíduos Sólidos Orgânicos do setor do agronegócio como os resíduos da agricultura, frigoríficos, abatedouros, matadouros, …
  • Tratamento de resíduos Sólidos Orgânicos Urbanos de feiras municipais, CEASAs, triagem de resíduos urbanos, …
  • Geração de biofertilizantes para a agricultura
  • Geração de energia térmica para fábricas de cimento, cerâmicas, frigoríficos, fabricas de telhas e tijolos, indústria siderúrgica, fábricas de farinha, como combustível para veículos, …
  • Geração de energia elétrica para indústria, comércio e domicílios
  • Geração de energia elétrica descentralizada para comunidades isoladas do sistema de abastecimento de energia elétrica
Central de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos de feiras municipais e restaurantes na cidade de Marl na Alemanha

Central de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos de feiras municipais e restaurantes na cidade de Marl na Alemanha

Cenários possíveis

Devido ao seu imenso potencial de uso, os biodigestores podem resultar gerar modelos de negócio muito distintos. Vejamos dois exemplos:

Professor Amarildo Ferrari

Você aprenderá sobre A Política Nacional dos Resíduos Sólidos, Elaboração do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS), Acondicionamento e tipos de Resíduos, Tratamento e disposição final dos Resíduos, A logística reversa e a Situação dos resíduos sólidos no Brasil

Cenário 01: Biodigestor Rural

Neste cenário poderíamos imaginar uma fazenda que tem criação de bovinos e suínos para a comercialização de carnes. A produção de alimentos poderia ser própria, com plantação de soja e milho, entre outros. Segundo determinações da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS, este empreendimento precisa ter um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos onde irá descrever a destinação final ambientalmente adequada de seus resíduos.

A falta de tratamento de resíduos adequado para este cenário pode implicar na retirada da licença de operação do empreendimento. O Biodigestor poderia ser utilizado neste cenário para o tratamento dos resíduos orgânicos animais (dejetos) e vegetais (restos da produção agrícola). Com alguns cuidados e controle de qualidade, os resíduos líquidos do fermentador poderiam utilizados como biofertilizantes e o biogás para geração de energia para suprir a demanda das máquinas na fabricação de ração para os animais.

Entre os principais impactos poderíamos citar:

  • Tratamento adequado dos resíduos
  • Diminuição do custo de operação da produção agrícola e fabricação de ração
  • Geração de energia térmica e elétrica para suprir toda a demanda

Empreendimentos deste tipo são amplamente incentivados por diversas linhas de financiamento como por exemplo o Fundo Clima do BNDES.

Cenário 02: Biodigestor Urbano

A designação de Biodigestor Urbano se dá basicamente pelo fato de a fonte de matéria prima (resíduo orgânico) ser oriundo de centros urbanos. Neste contexto podemos citar as feiras municipais, CEASAs, restaurantes, cervejarias, usinas de triagem e indústria alimentícia em geral.

Por ter maior probabilidade de possuir outros tipos de resíduos que não orgânicos em sua mistura, os resíduos urbanos precisam passar por um tratamento prévio de limpeza e algumas vezes também de higienização. Para isso é necessário a instalação de um sistema extra que implica diretamente no investimento total da unidade. Apesar disso, o exemplo do biodigestor de Marl mostra que essas centrais são perfeitamente viáveis do ponto de vista econômico, social e técnico.

A energia térmica poderia ser usada para uso nas diferentes indústrias (cerâmica, frigoríficos, fábricas de farinha, de telha, tijolos, lajotas, …) e a elétrica nos setores industriais, comerciais e privados.

O biofertilizante poderia servir para hortas onde a população de baixa renda encontraria um trabalho digno com qualificação rápida.

Os benefícios de um projeto como esse começariam com a questão ambiental. Essa cidade poderia se tornar uma cidade modelo de tratamento de resíduos orgânicos com geração de emprego e renda para a população, além de garantir desenvolvimento intelectual para os centros de pesquisa da cidade.

O melhor Modelo de Negócio

Para definir o melhor modelo de negócio e garantir o sucesso do empreendimento é necessário elaborar um Plano de Negócio para esclarecer principalmente os seguintes pontos:

  • Como garantir a matéria prima (resíduos orgânicos)?
  • Existe variação na quantidade e qualidade de matéria prima no decorrer do ano?
  • Que tipos de matéria prima pode ser utilizado na cidade em questão?
  • Como complementar a matéria prima de modo que a mistura contenha um grande poder energético?
  • Existem grandes consumidores de energia térmica próximos ao local de instalação do biodigestor?
  • Existem grandes consumidores de energia elétrica próximos ao local de instalação do biodigestor?
  • É mais lucrativa a venda de energia térmica ou elétrica?
  • Existem limitações através da legislação local?
  • Existem incentivos fiscais e/ou econômicos na região?
  • Se o empreendimento for para centros urbanos, existe a possibilidade de doação de terreno por parte da prefeitura?
  • Qual a tecnologia de biodigestor mais indicada para o tratamento da matéria prima a ser processada?
  • Existe possibilidade de soluções consorciadas?
  • Será necessário buscar linhas de financiamento?
  • Será necessário buscar outros investidores para o projeto?
  • Entre outros.

Caso o empreendedor decida pelo financiamento do projeto, é necessário adaptar o Plano de Negócio as exigências da instituição financeira pretendida. O trabalho de elaboração do Plano só deve acabar com a aprovação do financiamento do projeto.

Consultoria

O Portal Resíduos Sólidos presta consultoria para a elaboração de Planos de Negócio para qualquer modelo de negócio de biodigestor. No final dos nossos trabalhos, apresentamos pelo menos 3 possibilidades de modelos de negócio e o empreendedor escolhe o modelo ideal. Feito isso terminamos a confecção do Plano com todas as adaptações necessárias para a aprovação de financiamentos de qualquer instituição financeira.

Através de parcerias com agencias de investimento no Brasil e na Europa, conseguimos apresentar o projeto para investidores externos, caso seja de interesse do empreendedor do projeto.

Visitas Técnicas

Oferecemos excursões técnicas para visitas a biodigestores rurais ou urbanos na Alemanha para grupo de pelo menos 5 pessoas. Entre em contato através do email [email protected] com o seu telefone (fixo e móvel), nome e site da empresa, data prevista para a excursão e se possível, o nome das pessoas que irão participar.

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

Add Comment