fbpx
dezembro 19, 2013
0
||||| 0 |||||
370

Portal Resíduos Sólidos – Retrospectiva 2013

Nosso planeta passa por uma época decisiva. É que historicamente a humanidade nunca se preocupou com os impactos ambientais do nosso desenvolvimento e ao se desenvolver, fez uso de todo e qualquer recurso natural sem levar em consideração as questões ambientais. Esse comportamento culminou na contaminação das águas dos rios e mares, ar e terra e consequentemente da proliferação de doenças pela humanidade e até mesmo exterminação de animais. Somente observando os estragos, percebemos que temos responsabilidade pela saúde do planeta e na pior das hipóteses na opinião de muitos críticos, podemos ate mesmo ser responsáveis pela destruição da vida na terra. Descobrimos a responsabilidade ambiental.

O desenvolvimento de tecnologias cada vez mais eficientes nos mostrou que somos capazes de produzir em quantidades jamais imaginadas e nos da a sensação de que tudo é possível. Industrias de automóveis trabalham 24 hs por dia e já não empregam mais tantas pessoas como antes. O trabalho das maquinas tende a perfeição e em muitos casos, é melhor que elas estejam ativas. Porém, para comprar os produtos fabricados é preciso que as pessoas tenham uma possibilidade de obter renda, normalmente garantida através de um emprego. A experiência nos mostra que produzir em grande escala sem gerar emprego leva a miséria em qualquer lugar onde esse principio for aplicado sem limitações. Descobrimos a responsabilidade social.

A lucratividade dos empreendimentos que sempre foi o mais importante agora precisava entender e levar em consideração a responsabilidade ambiental e social. Nasce o conceito de “desenvolvimento sustentável” que se divide em pelo menos duas categorias: A produção e o Consumo sustentável.

Na produção sustentável, os empreendedores unem os eixos econômicos, sociais e ambientais, já no consumo sustentável, o consumidor determina que empresas irão sobreviver em um mercado global através da escolha dos produtos que compra. O consumo sustentável já é uma realidade em países desenvolvidos e hoje, as empresas precisam provar a origem de seus produtos assim como precisam abrir suas portas para mostrar como produzem. A troca de informações quase instantânea e cada vez mais independente com a inclusão da internet aumenta a pressão sobre todos.

Centenas de Vídeos gratuitos sobre o setor de Resíduos Sólidos para você. Inscreva-se e aproveite!

O nome da área é “Economia Circular”. Essa ciência se preocupa em aplicar na pratica os princípios da produção e consumo sustentável e é incrivelmente abrangente. O objetivo é desenvolver produtos de tal forma que esses, quando se transformarem em resíduos sejam reaproveitados de alguma forma e evitem que qualquer tipo de resíduo seja destinado a disposição final, mesmo que esta seja ambientalmente adequada. Para ser ambientalmente correta, a economia circular precisa ter como horizonte o chamado “lixo Zero”. Essa ciência declara “guerra” aos aterros sanitários e lembra que o ser humano é o único animal do planeta que produz “lixo” durante sua vida.

O Brasil entendeu esse conceito no dia 02 de agosto de 2010, o então presidente Luis Inácio Lula da Silva sanciona a Lei que é um verdadeiro marco na historia do país, a Lei 12.305 também conhecida como Política Nacional de Resíduos Sólidos.

“A Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelece princípios, objetivos, instrumentos e diretrizes para a gestão e gerenciamento dos resíduos sólidos, as responsabilidades dos geradores, do poder público, e dos consumidores, bem como os instrumentos econômicos aplicáveis. Ela consagra um longo processo de amadurecimento de conceitos: princípios como o da prevenção e precaução, do poluidor-pagador, da ecoeficiência, da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida do produto, do reconhecimento do resíduo como bem econômico e de valor social, do direito à informação e ao controle social, entre outros.” Ministério do Meio Ambiente brasileiro

O cenário brasileiro mostrava que existia muito desinformação a respeito de soluções técnicas para o  setor e devido a isso, soluções muitas vezes mirabolantes eram apresentadas como a esperança final para uma questão ate então tratada como problema nacional.

No dia 31 de marco de 2013 nasce o projeto do Portal Resíduos Sólidos com o objetivo maior de trazer informação sobre metodologias e tecnologias mundo afora e aproximar os profissionais de um mercado que deve ter uma demanda explosiva em 2014.

Através de informações antes privilegiadas mas distribuídas de forma gratuita pelo Portal, demonstramos como transformar a PNRS em realidade no país alcançando o desenvolvimento sustentável desejado por todos e desperta audiência em todo o país comprovada através do crescimento rápido de sua comunidade em sua página no facebook que hoje, depois de apenas 8 meses já conta com 5.986 pessoas altamente envolvidas e interessadas pelo tema e deve terminar o ano com mais de 6.000 pessoas. Diversos foram os emails recebidos e respondidos para um publico que inclui universitários, professores, empresários, interessados, … em todo o país. O crescimento de interessados no portal já tem como consequência a contratação de estagiário para janeiro de 2014 e promete crescer no decorrer do ano.

A criação de uma plataforma de qualificação online foi uma consequência natural. Seguindo o principio de unificação de profissionais qualificados, o portal já conta com uma equipe de professores brasileiros e estrangeiros com domínio do idioma que através dos cursos online já qualificaram mais de 400 pessoas no Brasil. Parcerias com institutos no Brasil e no exterior estão sendo discutidas e a nossa Escola Técnica Virtual promete crescer muito em 2014 com cursos em muitas áreas onde o conhecimento ainda é inexistente no país, principalmente nas áreas de biogás e tecnologias de reciclagem e tratamento de resíduos sólidos.

Os professores do Portal Resíduos Sólidos fazem parte de uma equipe que hoje também trabalha com consultoria e ministram palestras além de criarem cursos online. Apesar do pouco tempo no mercado, vamos fechar o ano com a experiência de ter elaborado na prática Planos de Negócios para empreendimentos como usinas de reciclagem de resíduos sólidos da construção civil, eletrônicos, madeira e também biodigestores. Todos os Planos de Negócios confrontam soluções encontradas no Brasil e em países como a Alemanha e apontam possíveis modelos de negócios com suas respectivas lucratividades onde o próprio contratante é quem decide o caminho a ser tomado. Vamos começar 2014 também com trabalhos de consultoria para a elaboração de Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos para empresas de diferentes nichos e a tendência é um rápido crescimento a partir de janeiro de 2014.

O crescimento do nosso time aliado as parcerias com empresas brasileiras e alemães no permite dar o próximo passo: A construção de centrais com tecnologias de ponta para o tratamento de qualquer tipo de resíduo por todo o país.

Neste sentido, o Portal Resíduos Sólidos comemora junto com vocês esse ano vitorioso de 2013. Aproveitamos para agradecer a todos pela enorme audiência que temos tido não só no Brasil mas também em Angola, Moçambique, Portugal, América do Sul, Espanha e muitos outros países. Lembramos que temos uma política de relacionamento muito aberta com nossos leitores e convidamos a todos a fazer parte desse time vencedor através das diversas possibilidades divulgadas aqui.

Desejamos a todos um natal muito feliz cheio de alegrias e claro, muitos presentes. Sabemos que este é um momento familiar e espiritual muito importante para a humanidade. Aproveite para perdoar, praticar o amor e fazer novos amigos.

Feliz Natal

2014 será um ano diferenciado no Brasil. Grandes eventos como a Copa do mundo de futebol aliado a vencimentos de prazos como o fim dos lixões devem gerar muito emprego e renda no país. Aproveite para planejar seu ano de 2014 agora, trace metas e esteja preparado para as oportunidades, afinal de contas como já dizia um sábio, “Sorte é quando preparo encontra oportunidade”

Feliz ano novo

Equipe do Portal Resíduos Sólidos 

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

Add Comment