fbpx
agosto 3, 2013
1
||||| 0 |||||
708

Produção de Energia – Hidrelétricas ou Biodigestores?

A energia de hidrelétricas é a mais barata do Brasil? Se você soubesse que através do lixo orgânico urbano você consegue produzir a mesma quantidade de energia das hidrelétricas, qual a solução que você escolheria como produção de energia no Brasil? Hidrelétricas ou Biodigestores para o tratamento de resíduos sólidos orgânicos municipais

A energia de hidrelétricas é mantida a um preço baixo através de sacrifícios divididos a população. Esse preço inviabiliza muitas vezes  o uso de biodigestores para o tratamento de resíduos sólidos orgânicos para as grandes cidades.

Existe uma opinião formada no Brasil que a nossa bela energia das hidrelétricas é ambientalmente correta e a mais barata do mundo. Muitos vídeos das grandes empresas do setor mostram com muito orgulho e o tamanho das centrais e claro, apelam para o nosso patriotismo para afirmar que isso tudo é Tecnologia Brasileira.

Alguns pontos contudo são no mínimo intrigantes, entre eles vale citar:

  • Se a nossa energia de hidrelétricas é realmente barata, porque o consumidor final paga ainda tão caro?
  • Como pode ser ambientalmente correta se inunda a floresta e mata toda a vegetação e os animais desta região?
  • O que fazer com os moradores da região como por exemplo os índios?

A promessa por produtos baratos e ganhar a concorrência de qualquer maneira, já levou países como a China a sacrificar extremamente a sua população, criando trabalhos praticamente escravos em nome de um lucro para poucos, muitas vezes vistos nos grandes casos de corrupção denunciados no país. No caso da China, como o país é controlado pelo regime comunista e praticamente não existe oposição, todos que se manifestam contrários à alguma coisa, estranhamente são condenados por algum crime e normalmente condenados a morte.

Participe do melhor treinamento empresarial gratuito oferecido pelo Virapuru Training Center Lixo é Dinheiro

Treinamento Empresarial - Lixo é Dinheiro - 100% online e Gratuito

A verdade é que para manter a energia de hidrelétricas barata, é preciso fazer alguns sacrifícios. Esses sacrifícios são repartidos para a população e protegem os investidores. Tudo isso em nome de uma lucratividade a qualquer custo.

O prejuízo porém não se limita somente a população indígena e a destruição da floresta amazônica. Ao manter o preço da energia lá em baixo, através de políticas descomprometidas, o governo faz com que outras tecnologias sempre fiquem mais caro que a hidrelétrica.

O potencial de geração de energia a partir do lixo orgânico no Brasil é no mínimo do mesmo tamanho do potencial hidrelétrico. Utilizando biodigestores para o tratamento desses resíduos, estamos solucionando o grande problema dos lixos nas nossas cidades, gerando biofertilizantes e muita energia para nossas cidades. Além disso, protegemos nossas florestas de abusos.

O fato é, nós temos alternativas para a produção de energia e o setor de resíduos sólidos pode contribuir muito mais do que somente como geração de emprego e renda para a população. Também pode proteger nossas florestas.

Um belo exemplo de um biodigestor para o tratamento de resíduos sólidos orgânicos municipais (RSOM) fica na cidade de Marl e sera objeto de visita da Excursão Técnica de Qualificação e Demonstração de Tecnologias para o Setor de Resíduos Sólidos em setembro de 2013 na Alemanha. Esse biodigestor trata 300 toneladas de RSOM por dia e tem uma potencia elétrica instalada de 3 MW. Essa central custou € 9 milhões para uma empresa privada. O governo não precisou gastar nada. Em um cálculo rápido, seriam necessários 3.000 biodigestores desse tipo para substituir Belo Monte. Os biodigestores estariam muito próximos das cidades e entre as grandes vantagens podemos citar:

  • O governo não precisaria gastar um centavo para implantar as centrais
  • Todo o lixo orgânico seria tratados cumprindo as determinações da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS de desenvolvimento ambiental, social, intelectual e econômico
  • Em comparação com Belo Monte, baixíssimo custo de distribuição de energia. No caso de Belo Monte, com o dinheiro gasto na transmissão de energia até os grandes centros, se poderia comprar uma usina nuclear de ultima geração
  • Se a energia for gerada nas cidades, não precisamos desmatar nossas florestas
  • O biodigestor produz energia descentralizada, por isso pode levar energia para as regiões mais remotas do Brasil sem necessidades de grandes linhas de distribuição.

É de extrema importância que as pessoas entendam a interdependência dos projetos implantados e formem suas opiniões e resistências. Sabemos através dos últimos eventos no Brasil que a mídia na verdade só representa opiniões de quem poder pagar mais, e o povo dificilmente pode pagar mais.

Veja a reportagem abaixo para entender como se produz energia barata em hidrelétricas e as consequências que isso traz para nossa sociedade.

E você, o que acha disso? Deixe seu comentário abaixo e leve essa discussão para toda a sociedade brasileira clicando no botão +1 do Google logo abaixo! 

 

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

1 Comments

  • Edson Fernandes
    2013-11-05 01:45

    No caso de Marl só estamos falando de resíduos de restaurantes,redes de fast-food e feiras,já aqui no Brasil,poderia criar um projeto para usar também o esgoto domiciliar.

Add Comment