fbpx
janeiro 24, 2014
2
||||| 0 |||||
4185

Recuperação ambiental de lixões

Recuperação das áreas utilizadas como lixão

Como deve ser realizado os procedimentos de recuperação ambiental de lixões?

O que é a recuperação ambiental de lixões? Quais são os principais procedimentos para recuperação de áreas contaminadas? Que recomendações são necessárias a realizar após a execução dos procedimentos iniciais? Para quais fins pode-se utilizar as áreas em processo de recuperação?

Boa parte dos municípios brasileiros ainda utilizam os vazadouros a céu aberto para a disposição final de seus resíduos. Mas com a promulgação da PNRS, tornou-se proibido a utilização desses espaços para o descarte de resíduos. Assim, todos os municípios precisam se adequar com a legislação, acabando de uma vez o uso dos lixões.  

Mas essa obrigação não se encerra apenas como o fechamento dos lixões. É preciso que haja uma recuperação ambiental dessas áreas, após o encerramento dos lixões. Para isso, é necessário conhecimentos específicos para que se alcance o objetivo esperado. Mas o que tipo de atividade pode ser realizado nestas áreas de recuperação ambiental?  

Uma alternativa que pode ser adotada, é a utilização destas áreas para construção de aterros sanitários. Para isso, é preciso ter um prévio conhecimento de COMO FUNCIONA UM ATERRO SANITÁRIO, e quais as técnicas necessárias para isso. Mas antes, vamos entender melhor como acontece a recuperação ambiental de lixões.  

O que é a recuperação ambiental de lixões?

O “lixão” é uma forma inadequada de disposição dos resíduos sólidos urbanos porque provoca uma série de impactos ambientais negativos. Portanto, os lixões ou vazadouros devem ser recuperados para que tais impactos sejam minimizados.

Teoricamente, a maneira correta de se fazer a Recuperação ambiental de lixões seria à remoção completa de todo o lixo depositado. Colocaria todo o lixo em um aterro sanitário e recuperava a área escavada com solo natural da região.

Entretanto, os custos envolvidos com tais procedimentos são muito elevados, inviabilizando economicamente este processo.

Quais são os principais procedimentos para recuperação de áreas contaminadas?

Uma forma mais simples e econômica de se recuperar uma área degradada por um lixão, baseia-se nos seguintes procedimentos:

  • Conhecer com a precisão possível, a extensão da área que recebeu lixo;
  • Delimitar a área no campo, cercando-a completamente;
  • Efetuar sondagens a trado para definir a espessura da camada de lixo ao longo da área degradada;
  • Remover o lixo com espessura menor que um metro, espalhando-o sobre a zona mais espessa;
  • Conformar os taludes laterais com a declividade de 1:3 (V:H);
  • Conformar o platô superior com declividade mínima de 2%, na direção das bordas;
  • Proceder à cobertura da pilha de lixo exposto com uma camada mínima de 50cm de argila, inclusive nos taludes laterais;
  • Recuperar a área escavada com solo natural da região;
  • Executar valetas retangulares de pé de talude, escavadas no solo, ao longo de todo o perímetro da pilha de lixo;
  • Executar um ou mais poços de reunião para acumulação do chorume coletado pelas valetas;
  • Construir poços verticais para drenagem de gás;
  • Espalhar uma camada de solo vegetal, com 60 cm de espessura, sobre a camada de argila;
  • Promover o plantio de espécies nativas de raízes curtas, preferencialmente gramíneas;
  • Aproveitar três furos da sondagem realizada e implantar poços de monitoramento. Sendo um a montante do lixão recuperado e dois a jusante.

Que recomendações são necessárias realizar após a execução dos procedimentos iniciais?

Porém, a recuperação do lixão não se encerra com a execução dessas obras. O chorume acumulado nos poços de reunião deve ser recirculado para dentro da massa de lixo periodicamente. Isso pode ser realizado através do uso de aspersores (similares aos utilizados para irrigar gramados) ou de leitos de infiltração. Os poços de gás devem ser vistoriados periodicamente, acendendo-se aqueles que foram apagados pelo vento ou pelas chuvas. A qualidade da água subterrânea deve ser controlada através dos poços de monitoramento implantados. Tão importante quanto as subterrâneas, também devem ser realizadas o monitoramento das águas superficiais dos corpos hídricos próximos.

Para quais fins pode-se utilizar as áreas em processo de recuperação?

É interessante a utilização dessas áreas em recuperação para a construção de aterros sanitários. Isso porque, há dificuldades de se encontrar locais adequados para a implantação de aterros sanitários. Nesse caso, a seqüência de procedimentos se modificará a partir do sétimo passo, assumindo a seguinte configuração:

  • Proceder à cobertura da pilha de lixo exposto com uma camada mínima de 50cm de argila de boa qualidade. Isso deverá ser realizada nos taludes laterais, com exceção do talude lateral que será usado como futura frente de trabalho;
  • Preparar a área escavada para receber mais lixo. Procedendo à sua impermeabilização com argila de boa qualidade (e >50cm) e executando drenos subterrâneos para a coleta de chorume;
  • Executar valetas retangulares de pé de talude, escavadas no solo, ao longo da pilha de lixo. A exceção é com o lado que será usado como futura frente de trabalho;
  • Executar um ou mais poços de reunião para acumulação do chorume coletado pelas valetas;
  • Construir poços verticais para drenagem de gás;
  • Passar a operar o lixão recuperado como aterro sanitário;
  • Implantar poços de monitoramento, sendo um a montante do lixão recuperado e dois a jusante da futura área operacional.

Entenda um pouco mais sobre áreas contaminadas na entrevista abaixo:

Agora que você entendeu um pouco sobre a recuperação ambiental de lixões, chegou a hora de ampliar seus conhecimentos. Como leitura complementar ao que você aprendeu hoje, veja COMO FUNCIONA UM ATERRO SANITÁRIO, e empodere do conhecimento.

Referências:

  • Manual Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos
  • IBAM, SEDU e Governo Federal brasileiro

Palavras chave

projeto de encerramento e recuperação do antigo lixão; remediação de lixões; técnicas de remediação que podem ser utilizadas em áreas de aterro sanitário e lixão; técnicas de remediação em áreas de aterro sanitário e lixão; projeto de encerramento de lixão; prad lixão; como recuperar espaços degradados pelo lixo; recuperação de áreas degradadas aterro sanitário.

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email

2 Comments

  • Victor
    2014-02-14 03:10

    Olá, boa noite.
    Eu tenho uma dúvida: Estas normas que vc citou para recuperar os lixões de onde vc tirou elas ? é NBR ? Legislação especifica?

    atenciosamente

    no aguardo

Add Comment