fbpx
setembro 7, 2017
||||| 0 |||||
749

Remediação de lixões

Como deve ser feita a Remediação de lixões? Quais são os pontos fundamentais deste processo? Quais as recomendações para o controle dos lixiviados, dos gases e das águas superficiais e de caráter social?

O lixão é a forma inadequada de dispor os resíduos sólidos urbanos sobre o solo, sem nenhuma impermeabilização, sem sistema de drenagem de lixiviados e de gases e sem cobertura diária do lixo, causando impactos à saúde pública e ao meio ambiente. É comum encontrar nos lixões vetores de doenças e outros animais. Nesses locais também é freqüente a presença de pessoas excluídas socioeconomicamente, inclusive idosos e crianças, trabalhando como catadores, em condições precárias e insalubres.

Figura 01: A remediação dos lixões é o primeiro passo para a implementação de soluções em resíduos sólidos

Essas áreas devem ser remediadas (No Brasil é necessário o requerimento de licenciamento ambiental – CONAMA 308/02) e fechadas para propiciar segurança à população do entorno, melhoria da qualidade do solos e das águas superficiais e subterrâneas, e minimização dos riscos à saúde pública, garantindo harmonia entre o meio ambiente e a população local.

O curso de Elaboração de Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do Portal Resíduos Sólidos é hoje o melhor curso do mercado voltado para este setor, criando oportunidade imediata para consultores qualificadosMuitas vezes os lixões são construídos em áreas completamente inadequadas; em alguns casos, porém, apesar de a disposição dos resíduos ser feita sem o emprego de critérios técnicos de engenharia, as áreas apresentam boas características para a implantação de um aterro sanitário. Nessas situações, pode-se avaliar a possibilidade de aproveitamento do local para a construção do aterro sanitário, desde que se promova antes um programa de recuperação ambiental do lixão e de seu entorno. Tal procedimento é indicado por razões econômico financeiras – já que há grande dificuldade de encontrar áreas adequadas disponíveis nos municípios –, mas, principalmente, por razões ambientais. Assim, quando o município está implantando um sistema de gestão integrada de resíduos sólidos e tem um lixão como forma de disposição final, a primeira coisa a ser feita é traçar uma estratégia de procedimento com as seguintes alternativas:

Vídeo Aulas com conteúdo exclusivo. Faça sua assinatura agora mesmo.

  • Remediar e fechar o lixão;
  • Recuperar a área do lixão seguindo bases sanitárias e ambientais adequadas e implementação de um aterro sanitário no local, de modo que continue recebendo os resíduos do município;
  • Implantar um novo aterro sanitário em outra área; essa alternativa deve ser feita em conjunto com a primeira.

O encerramento das atividades de um lixão deve ser precedida de um projeto de recuperação ambiental da área, incluindo uma investigação geoambiental do lixão e da sua área de influência, com monitoramento da qualidade do ar, das águas superficiais e subterrâneas, durante o tempo que durar o processo de liberação de gases e/ou de chorume.

Ações corretivas para as áreas degradadas por lixões

As ações corretivas para as áreas degradadas por lixões que encerraram as atividades de vazadouros de resíduos são descritas a seguir:

Recomendações gerais

  • delimitação da área, que deve ser cercada completamente para impedir a entrada de animais e pessoas;
  • realização de sondagens para definir a espessura da camada de lixo ao longo da área degradada;
  • limpeza da área de domínio;
  • movimentação e conformação da massa de lixo: os taludes devem ficar com declividade de 1:3 (V:H);
  • cobertura final dos resíduos expostos com uma camada de solo argiloso de 0,50 m de espessura e uma camada de solo vegetal de 0,60 m de espessura sobre a camada de argila;
  • promoção do plantio de espécies nativas de raízes curtas, preferencialmente gramíneas.

O curso sobre Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos oferecido pelo Portal Resíduos Sólidos é hoje referência no mercado, por ter o melhor conteúdo pelo melhor preço.Recomendações para o controle dos lixiviados, dos gases e das águas superficiais

  • construção de valetas para a drenagem superficial ao pé dos taludes em toda a área;
  • execução de um ou mais poços verticais para a drenagem de gases;
  • aproveitamento dos furos de sondagens e implantação de poços de monitoramento (sendo no mínimo dois a montante do lixão recuperado e dois a jusante);
  • instalação de poços a montante e a jusante do lixão para averiguação da qualidade da água;
  • monitoramento das águas superficiais.

Recomendações de caráter social

  • promoção do cadastramento dos catadores, de forma a conhecer o perfil de cada um;
  • estudo e implantação de alternativas de emprego e renda para os catadores, retirando-os da frente de trabalho irregular e insalubre.

Tanto para aterros sanitários como para antigos lixões, deve-se considerar a possibilidade de captação do biogás para queima em flares e/ou aproveitamento energético, para que sejam vendidos como créditos de carbono através do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo.

No vídeo abaixo, um debate muito rico sobre a situação dos lixões a céu aberto é o tema do Cenas do Brasil promovido pela TV NBR

Fonte: Redução de emissões na disposição final / Ana Ghislane Henriques Pereira van Elk. Coordenação de Karin. Segala – Rio de Janeiro: IBAM, 2007.

Como se tornar um especialista na área e se destacar no mercado?

Estar preparado para uma oportunidade é um passo fundamental para alcançar o sucesso. Fazer a diferença e se destacar no mercado, esse é o nosso objetivo. O Portal Resíduos Sólidos, o maior site voltado exclusivamente para o mercado de resíduos sólidos, possui diversos cursos e conteúdos exclusivos que irá impulsionar seu conhecimento, e proporcionar uma experiência respeitada em todo segmento. Conheça a Área Vip do Portal Resíduos Sólidos, conteúdos de altíssima qualidade e com preços acessíveis, experimente nossos planos e brilhe no mercado. Explore seu potencial, seja você o protagonista da sua própria história.

Share this:
Tags:

About gleysson

gleysson

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • LinkedIn
  • Email