Resíduos Orgânicos – Biodigestor, Compostagem ou Incinerador

Fig 01: Resíduo Orgânico

O que é lixo orgânico? Como funciona um biodigestor? Como funciona a compostagem ? Como funciona um Incinerador?  Qual a melhor tecnologia para tratamento de resíduos? Qual o volume de resíduo orgânico gerado no Brasil? Existe alguma outra possível tecnologia?    

Infelizmente ainda temos no Brasil mais de 50% de resíduos gerados que não podem ser destinados aos aterros sanitários. As centrais tecnológicas para o tratamento de resíduos orgânicos precisam ser construídas em todo território brasileiro. Atualmente sabe-se  que a demanda deve movimentar um mercado bilionário nos próximos anos.

Para seu melhor entendimento, neste artigo, vamos comentar algumas vantagens e desvantagens de cada um desses sistemas. Procuraremos  apresentar fatos, imagens e sempre levando em conta os aspecto técnicos, econômicos e sociais de cada um deles.

Você sabia que Londres utiliza seus resíduos sólidos para geração de energia?

comercio de reciclaveis, compra e venda de reciclaveis, reciclagem de residuos,
Curso EXCLUSIVO que revela todos os segredos sobre a compra e venda de recicláveis. Sua vida nunca mais será a mesma depois que descobrir isso.

Waste to Energy – Energia de resíduos em Londres

O que é lixo orgânico?

Lixo orgânico é todo tipo de resíduo produzido a partir de origem vegetal ou animal.

Todas as residências, indústrias alimentícias, setor da agroindústria, produzem diariamente lixo orgânico. Geralmente restos de alimentos de origem orgânica, carnes, aves, peixes, cascas de ovos, arroz, além de ossos, sementes e etc.

Normalmente, esse tipo de lixo é depositado em sacolas plásticas e são recolhidos pelo serviço municipal de transporte e reciclagem de resíduos.

Como funciona um biodigestor?

Fig 02: Biodigestor

O Biodigestor é uma alternativa simples e prática. Serve para aproveitar os dejetos orgânicos que são descartados de diversas formas no meio ambiente. Trata-se de uma câmara hermética onde são acumulados resíduos vegetais e excrementos de animais. Por meio de um processo natural de bactérias presentes nesses dejetos, são decompostos e transformados em biogás e em fertilizante. Contribui para a economia familiar ao baixar os custos de produção e melhorando o meio ambiente.

Uma das características mais importantes da biodigestão é a diminuição potencial de contaminação causada pelos excrementos animais e humanos. Diminui a chamada Demanda Química de Oxigênio (DQO) e a Demanda Biológica de Oxigênio (DBO) em até 90%.

Existem diferentes tipos e variam de acordo com o dejeto que será tratado, condições do terreno em que foi recolhido. Sua estrutura é composta basicamente por:

– Câmara de fermentação: onde se armazena a biomassa durante o processo de decomposição;
– Câmara de armazenagem de gás: onde o gás se acumula antes de ser extraído;
– Tanque de carga: a entrada onde se coloca a biomassa;
– Tanque de descarga: serve para retirar os resíduos que não são úteis para o biogás, mas que servem como adubo;
– Agitador: desprende os resíduos que estão no fundo até em cima do biodigestor para aproveitar toda a biomassa;

– Tubulação de gás: Saída do biogás. Conectada diretamente a uma estufa e pode ser transportada ao seu lugar de aproveitamento.

Como funciona a compostagem ?

Fig 03: Compostagem

Compostagem é o processo biológico de valorização da matéria orgânica, seja ela de origem urbana, doméstica, industrial, agrícola ou florestal. Pode ser considerada como um tipo de reciclagem do lixo orgânico. Trata-se de um processo natural em que os micro-organismos, como fungos e bactérias, são responsáveis pela degradação de matéria orgânica. A compostagem ajuda na redução das sobras de alimentos, tornando-se uma solução fácil para reciclar os resíduos gerados.

Produtos da compostagem são largamente utilizados em jardins, hortas, substratos para plantas e adubação de solo para produção agrícola. Também como adubo orgânico devolvendo à terra os nutrientes de que necessita, aumentando sua capacidade de retenção de água. Permite o controle de erosão e evita uso de fertilizantes sintéticos.

Usada principalmente na zona rural, é de extrema importância para o meio ambiente e para a saúde dos seres humanos. O lixo orgânico, muitas vezes, é descartado em lixões, ruas, rios e matas, poluindo o meio ambiente.  O acúmulo de resíduos orgânicos a céu aberto favorece o desenvolvimento de bactérias, vermes e fungos que causam doenças. Além disso, favorece o desenvolvimento de insetos, ratos e outros animais que podem transmitir doenças aos homens.

A compostagem, além de se evitar poluição, gerando renda, recupera a matéria orgânica voltando a ser usada de forma útil.

Como funciona um Incinerador?

Fig 03: Usina de Incineração em Würzburg- Alemanha.

Incineração é a queima do lixo em fornos e usinas próprias. Apresenta a vantagem de reduzir bastante o volume de resíduos. Além disso, destrói os microrganismos que causam doenças, contidos principalmente no lixo hospitalar e industrial.

A incineração controlada acontece em equipamentos denominados incineradores, nos quais, o material é queimado a temperaturas acima de 900 ºC. Utiliza-se uma quantidade apropriada de oxigênio para se conseguir uma combustão adequada do lixo a ser incinerado.

A matéria orgânica presente em meio ao material incinerado transforma-se em dióxido de carbono, vapor de água e  cinzas. Neste lixo reservado à incineração não deve existir elementos como casca de frutas, legumes e resíduos úmidos em geral. Sua presença reduz a temperatura, o que pode influenciar negativamente no processo.

A incineração reduz o volume do lixo em aproximadamente 70%. Essa redução traz a diminuição de espaços para aterros sanitários.

Aplicação e Benefícios

A principal indicação para realização da incineração é a eliminação de material perigoso (material hospitalar e tóxico, por exemplo). O calor dissipado no processo ( usina de incineração ), é utilizado na produção de energia elétrica e no aquecimento de água. É uma sugestão confiável e possivelmente rentável para a eliminação dos resíduos, operando em ambiente adequado (usina de incineração). Já utilizada e com sucesso por países desenvolvidos.

A princípio, pelo aspecto social, os incineradores não precisam do trabalho dos catadores. Uma usina pode e deve conter uma cooperativa e em conjunto trabalharem nesta pré seleção e obterem resultados em conjunto.

 

Você sabia que Londres utiliza seus resíduos sólidos para geração de energia?

Waste to Energy – Energia de resíduos em Londres

Qual a melhor tecnologia para tratamento dos resíduos?

Diferentes métodos podem ser empregados no tratamento e destinação dos resíduos orgânicos, conforme já citados nos tópicos acima.  Um dos maiores problemas da sociedade moderna está relacionado à destinação dos resíduos orgânicos gerados no seu dia a dia. É de muita importância que nossos resíduos possam ter uma destinação adequada, evitando poluir o meio ambiente. Além disso, os resíduos orgânicos, após tratamento, podem ser uma fonte alternativa para geração de energia e insumos agrícolas.

Qual o volume de resíduo orgânico gerado no Brasil?

Dados sobre o lixo produzido no Brasil

http://noticias.band.uol.com.br/cidades/noticias/?id=311480

No Brasil são produzidas, diariamente, cerca de 250 mil toneladas de lixo.  A cidade de São Paulo é a que mais produz lixo no país, com cerca de 19 mil toneladas / dia.

Composição do lixo brasileiro:

– lixo orgânico (52%)

– papel e papelão (26%)

– plástico (3%)

– metais como, por exemplo, ferro, alumínio, aço, etc. (2%)

– vidro (2%)

– outros (15%)

Destino do lixo brasileiro:

– aterros sanitários (53%)

– aterros controlados (23%)

– lixões (20%)

– compostagem e reciclagem (2%)

– outros destinos (2%)

 

Existe alguma outra possível tecnologia?    

A pirólise é um processo que tem como principal aplicação o tratamento e a destinação final do lixo. Este processo é energeticamente auto-sustentável não necessitando de energia externa. Desta forma desperta uma grande atenção e a faz tão fascinante do ponto de vista científico e prático. O processo de pirólise pode ser genericamente definido como o de decomposição química na ausência de oxigênio. Seu balanço energético é positivo, ou seja, produz mais energia do que consome. O processo consiste na trituração de resíduos provenientes do lixo doméstico e do processamento de plásticos e industriais. Deverão ser previamente selecionados, sendo então destinados ao reator pirolítico. Finalmente, através de uma reação endotérmica ocorrerão as separações dos subprodutos em cada etapa do processo.

Você sabia que Londres utiliza seus resíduos sólidos para geração de energia?

Waste to Energy – Energia de resíduos em Londres

 

“Algumas novas tecnologias podem ser consideradas para a destinação dos resíduos, respeitando-se as prioridades definidas na Política Nacional de Resíduos Sólidos, em seu Art. 9º, em uma ordem de precedência que deixou de ser voluntária e passou a ser obrigatória. A biodigestão é uma tecnologia limpa, já com uso significativo no tratamento do esgoto urbano no Brasil e uso crescente no tratamento de resíduos sólidos de criadouros intensivos, principalmente de suínos e bovinos. Pode ser utilizada como alternativa de destinação de resíduos sólidos e redução de suas emissões prejudiciais. O Decreto 7.404, regulamentador da Política Nacional de Resíduos Sólidos, estabeleceu que, para esta nova tecnologia, não será necessário aguardar regulamentação específica dos ministérios envolvidos.”Ministério do Meio Ambiente

 

“Terminando algo, poderá  iniciar algo e talvez melhor “ Rogério Vidal dos Santos Filho.

Deixe um comentário

Não pare agora, continue lendo