QUEM PODE SER RESPONSÁVEL POR UM PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Quem pode ser responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos
Quem pode ser responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos? Que profissional pode legalmente ser o responsável por esse documento? Como trabalhar com Gerenciamento de Resíduos Sólidos?

COMPARTILHE

Quem pode ser responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. O gerenciamento de resíduos sólidos é uma área fundamental para a preservação do meio ambiente e a promoção da sustentabilidade. Envolve todas as etapas necessárias para a gestão adequada de resíduos, desde a sua geração até a sua disposição final. No entanto, é uma área que enfrenta diversos desafios, ao mesmo tempo em que oferece inúmeras oportunidades para profissionais comprometidos com práticas ambientalmente responsáveis.

Um dos principais desafios do gerenciamento de resíduos sólidos é a conscientização. Muitas pessoas e empresas ainda não compreendem a importância de separar e destinar corretamente seus resíduos. Isso pode resultar em contaminação do solo, poluição da água e do ar, além de desperdício de recursos valiosos. Além disso, a legislação relacionada aos resíduos sólidos pode ser complexa e variar de acordo com a região, tornando o cumprimento das normas um desafio para empresas e governos locais. A busca por locais adequados para a disposição final ambientalmente correta dos resíduos também é um problema em muitas áreas, especialmente em centros urbanos.

o gerenciamento de resíduos sólidos apresenta desafios significativos, mas também oferece oportunidades emocionantes para profissionais comprometidos com a sustentabilidade ambiental. A formação adequada e a busca por soluções inovadoras são essenciais para enfrentar esses desafios e contribuir para um futuro mais limpo e sustentável. O curso PIGRS da Virapuru é um meio valioso para adquirir as habilidades necessárias para prosperar nessa área.

Especializar-se em gerenciamento de resíduos sólidos com uma visão internacional amplia horizontes profissionais. Com as questões ambientais sendo cada vez mais globais, profissionais com expertise internacional podem oferecer soluções inovadoras e alinhadas com as melhores práticas internacionais, abrindo portas para oportunidades em diversos países e organizações.
A especialização em gerenciamento de resíduos sólidos com uma visão internacional é essencial para enfrentar desafios globais. As questões ambientais não conhecem fronteiras, e profissionais capacitados para lidar com cenários diversos são valorizados em empresas multinacionais, governos e organizações internacionais. A expertise global abre portas para carreiras promissoras e impacto positivo no meio ambiente.

O que é Gerenciamento de Resíduos Sólidos?

Gerenciamento de Resíduos Sólidos é o conjunto de ações e práticas destinadas a controlar a geração, a coleta, o armazenamento, o transporte, o tratamento e a disposição final adequada de resíduos sólidos, visando à preservação da saúde pública, a proteção do meio ambiente e o uso racional de recursos naturais. Esse processo envolve diversas etapas, desde a identificação da origem dos resíduos até a sua destinação final ambientalmente adequada.

Quem pode ser responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos
O profissional responsável pelo gerenciamento de resíduos sólidos deve demonstrar segurança no que faz. O desafio é dominar um mercado inovador que exige mais de você.

A gestão de resíduos é parte integrante da agenda de empresas modernas, com alguém designado como responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Principais componentes do Gerenciamento de Resíduos Sólidos:

  1. Geração: Refere-se à produção de resíduos em residências, empresas, indústrias e instituições. É importante adotar medidas de redução na fonte para minimizar a quantidade de resíduos gerados.
  2. Coleta: Envolve a retirada dos resíduos dos locais de geração e seu transporte até pontos de transferência ou tratamento. A coleta pode ser seletiva, separando os resíduos recicláveis dos não recicláveis.
  3. Armazenamento: Os resíduos devem ser armazenados temporariamente em recipientes adequados, como caçambas e contentores, antes da coleta. O armazenamento deve ser feito de forma a evitar a proliferação de vetores de doenças e odores desagradáveis.
  4. Transporte: Os resíduos são transportados por veículos apropriados, como caminhões de coleta, até unidades de tratamento, reciclagem ou disposição final.
  5. Tratamento: Alguns resíduos podem passar por processos de tratamento, como compostagem, reciclagem, incineração ou biodigestão, para reduzir seu volume e impacto ambiental.
  6. Disposição Final: Os resíduos que não podem ser tratados ou reciclados de maneira ambientalmente adequada são encaminhados para locais de disposição final, como aterros sanitários. Esses locais devem ser projetados e operados de forma a minimizar a contaminação do solo e das águas subterrâneas.
  7. Legislação e Fiscalização: O gerenciamento de resíduos sólidos está sujeito a regulamentações e normas específicas, que variam de acordo com a legislação de cada país. A fiscalização é importante para garantir o cumprimento das leis ambientais.

O Gerenciamento de Resíduos Sólidos é essencial para evitar impactos negativos na saúde pública e no meio ambiente, promover a reciclagem e o reaproveitamento de materiais, e contribuir para a sustentabilidade.

O profissional responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos deve avaliar a geração e a composição dos resíduos de uma empresa.

Profissionais especializados nessa área desempenham um papel fundamental na implementação de práticas seguras e eficientes de gestão de resíduos.

Quem pode ser responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos?

O artigo 22 da Lei 12.305/2010 diz o seguinte:

Art. 22.  Para a elaboração, implementação, operacionalização e monitoramento de todas as etapas do plano de gerenciamento de resíduos sólidos, nelas incluído o controle da disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos, será designado responsável técnico devidamente habilitado.

Quem pode ser responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos
A indústria de construção civil frequentemente nomeia um engenheiro ambiental como responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, visando a sustentabilidade dos projetos.

Com isso entendemos que o responsável técnico por qualquer etapa do gerenciamento de resíduos de uma empresa precisa estar habilitado. Aqui não está definido que o responsável técnico precise ser de área específica, o que não seria difícil de entender. Cada setor possui profissionais com diferentes formações. Por exemplo hospitais, indústria de madeira, frigoríficos, farmácias, comércio, institutos de educação, entre outros. A Lei também não diz que esses responsáveis técnicos precisam ter qualificação de nível superior.

O gestor ambiental é frequentemente o responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos em organizações comprometidas com práticas sustentáveis.

Que profissional pode legalmente ser o responsável por esse documento?

A nível municipal temos o artigo 19 da Lei 12.305/2010 que diz o seguinte:

Art. 19. O plano municipal de gestão integrada de resíduos sólidos tem o seguinte conteúdo mínimo:

Inciso XVI – meios a serem utilizados para o controle e a fiscalização, no âmbito local, da implementação e operacionalização dos planos de gerenciamento de resíduos sólidos de que trata o art. 20 e dos sistemas de logística reversa previstos no art. 33;

Quem pode ser responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos
O cargo de responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos exige conhecimento técnico e compromisso com a redução do impacto ambiental das atividades da empresa.

Com este artigo fica claro que a responsabilidade final pela definição do conteúdo final assim como pela implementação de métodos, controles e fiscalizações assim como a definição final da qualificação que um profissional possa ser responsável técnico ou exercer qualquer outra função no gerenciamento de resíduos sólidos de uma empresa fica a cargo da gestão pública municipal, através da elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos.

Portanto, o poder público municipal e somente este é quem deve estabelecer as normas e critérios finais sobre os Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos de empresas de um determinado município, o que também significa que, essas normas e critérios podem mudar em função do município em questão.

A legislação exige que empresas designem alguém como responsável por um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos para cumprir as normas ambientais.

Para entender melhor, veja o vídeo abaixo:

Como trabalhar com Gerenciamento de Resíduos Sólidos?

Trabalhar com Gerenciamento de Resíduos Sólidos requer conhecimento técnico e habilidades específicas para lidar com a gestão, tratamento e destinação adequada de resíduos. Aqui estão os passos para ingressar nessa área:

  1. Educação e Capacitação: Busque educação e capacitação na área de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Você pode fazer cursos técnicos, graduação em Engenharia Ambiental ou cursos especializados, como o Profissional Internacional em Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PIGRS).
  2. Conhecimento das Regulamentações: Familiarize-se com as regulamentações locais, estaduais e federais relacionadas à gestão de resíduos sólidos. Isso é fundamental para garantir que todas as atividades estejam em conformidade com a legislação.
  3. Estágio e Experiência: Procure oportunidades de estágio ou empregos em empresas de gestão de resíduos, órgãos públicos ou organizações ambientais. A experiência prática é valiosa para entender os processos reais de gerenciamento de resíduos.
  4. Conhecimento Técnico: Desenvolva conhecimento técnico sobre coleta, transporte, tratamento, reciclagem, compostagem e disposição final de resíduos sólidos. Isso inclui aprender sobre equipamentos e tecnologias usados no setor.
  5. Sustentabilidade: Esteja ciente das práticas sustentáveis na gestão de resíduos, como a promoção da reciclagem, reutilização e redução na fonte. A sustentabilidade desempenha um papel crucial no setor.
  6. Compreensão da Comunidade: Entenda as necessidades e preocupações da comunidade local em relação à gestão de resíduos. O envolvimento da comunidade é importante para o sucesso de qualquer programa de gerenciamento.
  7. Negociação e Parcerias: Desenvolva habilidades de negociação e networking, pois o trabalho no gerenciamento de resíduos frequentemente envolve parcerias com empresas, órgãos governamentais e ONGs.
  8. Atualização Contínua: Mantenha-se atualizado sobre as tendências e avanços na gestão de resíduos. A participação em conferências, workshops e cursos de atualização é fundamental.
  9. Certificações e Credenciais: Considere a obtenção de certificações ou credenciais relevantes para a área, como as relacionadas à segurança ocupacional ou ao gerenciamento de resíduos perigosos.
  10. Empreendedorismo: Se você deseja empreender, identifique oportunidades de negócios na área, como a criação de uma empresa de coleta seletiva, reciclagem ou consultoria em gestão de resíduos.
  11. Consciência Ambiental: Tenha uma sólida consciência ambiental e ética, entendendo o impacto dos resíduos no meio ambiente e na saúde pública.

Lembrando que o curso Profissional Internacional em Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PIGRS) da Virapuru Training Center é uma excelente opção para adquirir o conhecimento necessário e se preparar para atuar nesse setor. Este curso aborda todas as etapas do gerenciamento de resíduos e oferece uma formação completa e reconhecida internacionalmente para profissionais que desejam se destacar nessa área.

Descubra o mundo da gestão de resíduos com a VirapuruFlix! Acesse cursos e mentorias exclusivos sobre reciclagem, tratamento de resíduos e sustentabilidade. Ideal para empresários e ambientalistas que buscam inovar e liderar no mercado verde.
Amplie seu conhecimento em resíduos sólidos com a VirapuruFlix. Com conteúdo técnico avançado, é perfeito para acadêmicos e profissionais do setor ambiental. Assine e mantenha-se atualizado com as melhores práticas e tecnologias!
Picture of Gleysson B. Machado

Gleysson B. Machado

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios
Agora é a sua vez. Você acha que consegue contribuir com o conteúdo acima? Deixe seu comentário!

NOSSOS CURSOS

LEIA TAMBÉM

CORE 3P
Gleysson B. Machado

RECICLAGEM DE PILHAS E BATERIAS

O que são pilhas e baterias? Quais os tipos primários de Pilhas e Baterias? Quais os tipos secundários de Pilhas e Baterias? O que acontece com pilhas e baterias quando são descartadas incorretamente? Como são recicladas as pilhas e baterias? Quais são os perigos de não reciclar pilhas e baterias? Existe alguma lei sobre reciclagem de pilhas e baterias? Quais materiais podem ser recuperados na reciclagem de pilhas e baterias? Dicas para quem quer trabalhar com reciclagem de pilhas e baterias

veja Mais »
O mercado de crédito de carbono é um sistema inovador que incentiva empresas a reduzirem suas emissões de gases de efeito estufa. Ao atribuir valor financeiro às reduções, promove a sustentabilidade e a transição para uma economia de baixo carbono.
Aspectos Ambientais
Gleysson B. Machado

O MERCADO DE CRÉDITO DE CARBONO

O que é mercado de crédito de carbono? Como funciona o mercado de crédito de carbono? Quais são os benefícios do mercado de crédito de carbono? Como as empresas podem participar do mercado de crédito de carbono? Qual é o papel dos governos no mercado de crédito de carbono? Como o mercado de crédito de carbono contribui para a mitigação das mudanças climáticas?

veja Mais »
CORE 3P
Gleysson B. Machado

BRITADEIRA MÓVEL DE MANDÍBULA BMD RA 700/6

O que são e como são gerados os resíduos de entulhos? Qual a quantidade de entulhos gerados no Brasil? Como reciclar entulhos? Como ganhar dinheiro com reciclagem de entulhos? Que tipo de produtos podem ser extraídos com a reciclagem de entulhos? O que é a Britadeira de mandíbula BMD 700/6? Como funciona a britadeira móvel de mandíbula BMD 700/6? Precisa de ajuda para montar uma usina de reciclagem de entulhos?

veja Mais »