fbpx
julho 13, 2013
0
||||| 0 |||||
405

Solução para Cafelândia-SP que coleciona multas por mal uso de aterro sanitário

Apesar de Cafelândia em São Paulo ser um pequeno município com pouco mais de 16.000 habitantes, a prefeitura da cidade ainda não conseguiu encontrar uma solução adequada para seus resíduos sólidos e por isso recebe a segunda multa por mal uso do aterro sanitário. Desta vez no valor de R$ 17.500,-. A solução para a cidade porém é muito simples e pode ser aplicada rapidamente.

A multa foi aplicada pela CETESB que já havia dado licenças ambientais para a construção de uma central de reciclagem e de compostagem na cidade. Apesar disso, nada foi construído e a prefeitura continua depositando lixo em cima do aterro sanitário. Segunda a reportagem do G1 que esteve no local, já não é mais possível reconhecer o aterro sanitário devido a quantidade de lixo que esta por cima do aterro.

Como a cidade não possui nenhum tipo de sistema de reciclagem e a cooperativa de catadores foi desativada ha meses, todas as 8 toneladas de resíduos sólidos geradas diariamente são encaminhadas para o aterro.

A CETESB deu 20 dias de prazo para o prefeito encontrar uma solução. Tendo em vista que a PNRS foi sancionada em 2010 e desde então existe a cobrança por soluções e que depois de tanto tempo a administração local não conseguiu encontrar uma solução adequada, parece que o prazo de 20 dias não vai ajudar muito e assim a cidade pode estar condenada a colecionar multas relacionadas ao setor de resíduos sólidos. Fica a pergunta, o que falta pra resolver um problema que parece ser tao simples de resolver? Pelo visto, somente vontade política, porque soluções existem!

Uma possível solução para este caso já foi mostrada pelo Portal Resíduos Sólidos e pode ser vista no vídeo “CTRS – Central de Tratamento de Resíduos Sólidos ” disponibilizado gratuitamente pelo Portal e indicado para cidade com o tamanho da cidade em questão. Essa solução geraria emprego para a população e renda extra para a prefeitura e pode ser aplicada em qualquer cidade brasileira em um espaço de tempo bastante curto e a preços muito acessíveis.

Seu futuro depende do seu preparo. Tome a decisão que vai mudar a sua vida assim como mudou a dos nossos alunos. Matriculas abertas somente até o dia 06/05/2019!

Porém, a melhor forma de definir o tamanho das centrais envolvidas e assim poder construir centrais adaptadas para o município é através de um bom diagnóstico dos resíduos sólidos. É através do diagnóstico que podemos calcular exatamente a quantidade de resíduos geradas diariamente e também os tipos de resíduos gerados. Dessa forma, identificamos possíveis bons negócios na cidade. Para realizar o diagnóstico é preciso ter mao de obra qualificada e muitos prefeitos reclamam então dos custos que isso envolve. Pensando nisso, o Portal Resíduos Sólidos preparou um curso específico para qualificar pessoas que poderão realizar este trabalho a um custo muito acessível, somente R$ 250,-. Uma excelente forma de resolver este problema seria se a prefeitura pagasse os cursos para os próprios estudantes da cidade. Além de ajudar na qualificação dos estudantes, a prefeitura contaria depois com profissionais locais e assim reduziria imensamente seus custos com profissionais qualificados. Essa técnica pode inclusive ser aplicada em todas as cidades brasileiras.

O Curso “Diagnóstico dos Resíduos Sólidos – Gravimetria” é indicado para pessoas que possuem pelo menos o 1° Grau.

Ajude a divulgar essa notícia clicando no botão +1 do google logo abaixo

Share this:
Tags:

About Gleysson B. Machado

Gleysson B. Machado

Sou especialista em transformar problemas ambientais em negócios sustentáveis. Formado em Dip. Ing. Verfahrenstechnik (Eng. Química) pela Universidade de Ciências Aplicadas de Frankfurt/M na Alemanha com especialização e experiência em Tecnologias para geração de Energia e Engenharia Ambiental. Larga experiência em Resíduos Sólidos com foco em Biodigestores Anaeróbios

  • Instagram
  • LinkedIn
  • Email

Add Comment